Jovem Pan Online - RSS

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Umidade relativa do ar chega aos 33% em Assis

Cláudio Messias*

A cidade de Assis está completando um mês sem chuvas. A última ocorrência foi feita em 29 de julho, ainda assim com índice insuficiente, à época, para compensar o déficit hídrico do solo. Havia expectativa para a última terça-feira, mas somente uma garoa fez acumular os insignificantes 0,8 milímetros de água.

Com a escassez de chuva a umidade relativa do ar cai bruscamente. Agora pela manhã foi registrado o mais baixo índice matutino desse inverno. Na estação meteorológica local a umidade era de 33% às 11 horas da manhã, com média de 65%. Uma densa camada de poeira pode ser vista no horizonte, agravada pelo período de trabalho da terra para o plantio da safra de verão ou, então, de colheita da safrinha de inverno.

O frio continua, mas em grau menor se comparado aos dois últimos dias. Na madrugada, hoje, a mínima registrada foi de 5 graus, às 6 horas. No mesmo período, ontem, a mínima foi de 1 grau, recorde do ano em Assis.

A previsão estendida do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o INPE, mostra nova onda de frio chegando na primeira semana de setembro. Nada comparável ao frio dessa semana, mas com igual falta de chuvas. O máximo que pode ocorrer é nova garoa na quarta-feira, dia 4, quando o céu fica carregado de nuvens. A partir de lá as temperaturas despencam da média de 17 graus para 7 graus.

Imagem: INPE
A massa de ar seco volta a predominar no Sudeste, afastando as chuvas


*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.

Nenhum comentário :