Jovem Pan Online - RSS

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Campanhas colocam Assisense como azarão do grupo 18

Cláudio Messias*

Chegou a hora de fazer contas precisas visando à classificação para a quarta e penúltima fase da Segunda Divisão do Campeonato Paulista. Dezesseis clubes continuam na disputa, enquanto 29 ficaram pelo caminho que leva à Série A-3. Oito classificam-se dos 4 grupos que ainda restam, ou seja, somente primeiros colocados e vices mantêm viva a esperança do acesso.

Meu foco é o grupo 18, do Assisense. Nele estão, também, o Paulistinha, o União Suzano e o Olímpia. Todos fizeram dois jogos a mais que o time de Assis, que na primeira fase caiu em um grupo com número ímpar de integrantes. Logo, o Assisense entrou em campo 14 vezes, contra 16 vezes dos demais.

Analisando as campanhas dos 4 clubes dá para fazer uma espécie de classificação geral (ver tabela abaixo, no final do texto). Nela, o Suzano tem um ponto a mais no total, porém o Paulistinha tem uma vitória extra no currículo. Disparado, contudo, os outros três concorrentes têm saldo de gols muito melhor que o do time de Assis. De 1 gol positivo de saldo do Assisense passamos, progressivamente, para 10 do Paulistinha, 13 do Olímpia e 14 do União Suzano. Jogaram duas partidas a mais, tudo bem, mas balançaram as redes muito mais vezes, também. na proporcionalidade.

O ataque mais positivo é o do Suzano, que balançou as redes 38 vezes, o que perfaz média de 2,3 gols por partida. O Olímpia marcou 28 gols, média de 1,75 gol por jogo. Já o Paulistinha, com 25 gols marcados, tem média de 1,56 gol por jogo. O Assisense, com 20 gols marcados em 14 disputas, tem média de 1,42 gol por jogo.

A pior defesa é a do Suzano, com 24 gols sofridos, ou 1,5 gol/jogo. Paulistinha e Olímpia sofreram, cada um, 15 gols em 16 jogos, o que perfaz média de 0,9 gol/jogo. O Assisense sofreu 19 gols em 14 jogos, média de 1,3 gol por jogo. Segunda defesa mais vazada do grupo, portanto, na média geral.

União Suzano e Olímpia farão, na terceira fase, terceiro e quarto confrontos nesse mesmo campeonato da Segundona 2013. As duas equipes enfrentaram-se na segunda fase. Vantagem do Suzano, que no jogo do dia 4 de agosto buscou o empate em Olímpia e depois, no dia 10, venceu por 3 a 1, em Suzano.

 Prospecção  - Considerando o que cada clube apresentou até aqui no campeonato não há como desprezar o favoritismo, em números, de Suzano e Paulistinha para a conquista das duas vagas do grupo 18. Logo, a tendência é que Olímpia e Assisense busquem reverter o favoritismo dos outros dois protagonistas. Portanto, quando cruzarem-se, Assisense e Olímpia não podem perder pontos com empates em casa, por exemplo, nesses dois confrontos diretos.

Se na segunda fase a média de pontos necessária para a classificação era de 9 e 8 pontos, agora esse patamar tende a subir, pois somente dois clubes por grupo avançam (na fase anterior os 4 melhores terceiros obtinham vaga por índice técnico). Acredito que as equipes classificadas no grupo 18 terão somado entre 10 e 11 pontos no dia 15 de setembro, quando termina a terceira fase.

Entro especificamente no caso do Assisense. No jogo de domingo que vem o time de Assis pode, sim, considerar positivo um empate com o União Suzano. Caso isso ocorra, no entanto, os dois jogos seguintes, fora, terão de somar pontos. Ou seja, voltar de São Carlos e Olímpia com no mínimo empates. Portanto, um empate no primeiro jogo e uma derrota em um dos dois outros jogos complicariam demais as nossas contas. Isso porque voltando para Assis, ao final do primeiro turno, tendo somado 3 pontos, poderemos chegar aos 9 pontos com as obrigatórias vitórias, em casa, sobre Olímpia e Paulistinha. De novo, iríamos a Suzano, na última rodada, podendo empatar. Perder uma das duas partidas fora nos faria voltar com apenas 2 pontos nessa estratégia.

Essa possibilidade de empate, no meu prognóstico, deve-se ao fato de, na minha opinião, o União Suzano ter mais poder de fogo que o Paulistinha. Entendo que o time de Suzano deva ser o favorito à primeira colocação do grupo. Assim, não podemos, jamais, permitir que o Paulistinha faça 3 pontos sobre nós no jogo em São Carlos, pois, assim, impediremos que eles abram vantagem na tabela. E vencendo-os em Assis, no jogo de volta, teremos vitórias e saldo de gol a favor na briga direta pela segunda colocação.

A suposição é que o Olímpia seja o saco de pancadas do grupo, pela forma como classificou-se no final da segunda fase. Seria o Taboão da vez. Mais um motivo para tornar a soma de 4 pontos, sobre eles, obrigatória para os lados do Assisense, que nessas condições empataria lá e venceria aqui. Quatro pontos resultantes de um empate lá e uma vitória nossa aqui.

Outra vez, pensar em uma derrota domingo que vem, abrindo a fase, balançaria toda a pré-estruturação do trabalho visando à classificação. Uma vitória, a meu ver, nos coloca na briga direta pela liderança do grupo, considerando que não iremos perder nenhum dos dois jogos fora nesse primeiro turno. Digo isso porque somaríamos, assim, 5 pontos no primeiro turno e 6 nas duas primeiras rodadas do returno, contando que somaremos 3 pontos em cada jogo disputado no Tonicão no returno. Iríamos, logo, para Suzano, na última rodada, já classificados e transferindo para o donos da casa, lá, a responsabilidade pelo resultado.

Na eventualidade de duas derrotas nos 5 primeiros jogos o Assisense estaria, a meu ver, fora da briga pela vaga. Os dois clubes que podem protagonizar esses resultados negativos sobre nós são Suzano, domingo que vem, e Paulistinha, na quarta-feira da próxima semana. É partindo desse princípio que entendo como positivo, caso assim seja necessário, guardar no mínimo o empate frente ao União Suzano, mesmo aqui, no Tonicão. Entrar em campo com determinação de buscar a consagradora vitória, como reza o universo do futebol, mas sabendo que o empate, pela realidade do grupo, é um bom resultado.

Todas as teorizações mostram que não há brechas, agora, para lamentações. Tomar gols nos acréscimos, como no primeiro turno da segunda fase, jamais. Acredito muito mais nos resultados do momento do que nas estatísticas do passado, que representam números estáticos, mortos. Que o diga o Grêmio Prudente, o bambambam da primeira fase que caiu dentro dos próprios domínios no domingo passado. Temos um União Suzano forte, um Assisense regular, um Paulistinha irregular e uma incógnita chamada Olímpia. Todos no mesmo grupo, com objetivos iguais.

Suzano e Paulistinha são os favoritos, mas também o eram Grêmio Prudente, Taboão e Américo, que ontem amargaram a eliminação antecipada. É possível, sim, reverter esse cenário. Jogar para vencer, sempre, porém com cartas na manga. É isso o que a torcida quer. É isso o que os apoiadores querem. E, tenho convicção, é isso que o clube como um todo quer.

 Atualização 1  11h02 - Alterei a tabela da simulação de classificação geral dos 4 clubes do grupo 18. Havia não contabilizado um ponto de empate do União Suzano na primeira fase e, assim, na versão anterior, a campanha estava igualada à do Paulistinha. Esse empate deu 1 ponto a mais ao União, que, portanto, tem a melhor de todas as 4 campanhas.


As tabelas acima mostram o desempenho de cada um dos 4 clubes 
e os números que dão favoritismo a Suzano e Paulistinha



*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.

Nenhum comentário :