Jovem Pan Online - RSS

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Assisense engole folga e terá coletivo apronto para enfrentar Taboão

Cláudio Messias*

Menos de 24 horas após a convincente vitória sobre o Diadema (3 a 1) o Assisense reapresentou-se à comissão técnica dividido em dois grupos. O primeiro, pela manhã, foi composto por atletas não listados para o jogo no domingo. Eles fizeram trabalhos físicos e com bola. Já o outro grupo participou diretamente do jogo e apresentou-se ao técnico Venâncio e depois foi encaminhado à academia AMA, para serviços leves.

Essa terceira semana de agosto é vista como uma necessária maratona para o Falcão do Vale. Repetindo o primeiro turno da segunda fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão os três jogos acontecem em sequência e com rodada no meio de semana. Ou seja, além de jogar na quarta-feira à tarde os times voltam a campo já no domingo, para a derradeira rodada do returno, com todos os jogos agendados para as 10 horas da manhã desse dia 18.

A maior dúvida do técnico Venâncio fica com o meia-atacante Andrey, que dividiu forte a bola com o zagueiro do Diadema, no domingo. Os dois jogadores saíram de campo contundidos na ocasião. Nessa segunda-feira, Andrey passou por exame de ressonância magnética em uma clínica médica da cidade e amanhã será novamente avaliado pelo médico André Gava. A tendência, contudo, é que seja poupado no jogo contra o Taboão, depois de amanhã.

Os ingressos para o jogo Assisense x Taboão podem ser adquiridos com antecedência já nessa segunda-feira. O jogo está marcado para as 15 horas de quarta-feira, dia 14, no estádio Tonicão. Devido ao aumento dos custos com o time nessa segunda fase, a promoção que dava 50% de desconto no valor do ingresso acabou. Cada bilhete custa R$ 10 e é garantia de que o clube, muito mais do que apoio, tem a ajuda do público no custeio das despesas.

 Parcial  - Não omito opinião e você, raro e exceto leitor, sabe disso. Logo, do ceticismo com que via o Assisense na primeira fase e no primeiro turno dessa segunda fase passei a um otimismo fundamentado. E o fundamento disso está na força demonstrada pelos jogadores no segundo tempo contra o Diadema. Um cronista esportivo da Grande São Paulo perguntou-me, hoje, se o Diadema caiu de produção ontem. Respondi com clareza: não. E não caiu mesmo. Tanto que continuou colocando pressão no Falcão do Vale, tornando o jogo franco ao extremo.

O Diadema, repito, tem as três qualidades que entendo como necessárias para um time que busca atingir objetivos: tática definida, qualidade técnica e força física. O torcedor que acompanhou a Segundona em 2004 vai lembrar do Itararé, que quebrou a invencibilidade do Assisense em pleno Tonicão, enfiando 2 a 0, fora o baile. O Diadema lembra, em aspectos, o Itararé. E é muito bem dirigido por Ataliba Sorriso, que quando jovem vestiu a camisa do Corinthians.

Para essa quarta-feira a minha previsão é de uma nova pedreira, em casa, contra o Taboão. Um empate elimina qualquer possibilidade de classificação do Taboão, que, portanto, vai partir pra cima. É aí que entra a qualidade do Assisense. Nosso time é muito rápido e explora com competência as bolas que ora nascem pelos flancos e avançam pelo meio para o ataque, ora começam pelo meio e fluem para as laterais. Esse "x" foi o que deixou a defesa do Diadema perdida, ontem, pois sua alternância torna imprevisível, para a defesa adversária, a sequência dos contra-ataques.

Acredito em outra vitória nessa quarta-feira e, à base da suposição, prefiro acreditar em um empate entre Diadema x Fernandópolis na mesma rodada. Temos, sim, que ficar de olho nos dois primeiros colocados do grupo 9, pois em caso de empate naquele confronto, em Diadema, e vitória do Assisense sobre o Taboão, o Falcão do Vale pula para 8 pontos, assume a segunda colocação e vai para a última rodada do returno, em Fernandópolis, domingo que vem, precisando de um empate para assegurar a classificação. Uma vitória sobre o Fefecê nos dá a liderança isolada, mas isso é suposição para se fazer depois da batalha frente ao Taboão.





*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.


Nenhum comentário :