Jovem Pan Online - RSS

sexta-feira, 17 de julho de 2015

SEGUNDONA BRAVA - Vocem empata com o lanterna Bandeirante e depende do rival para ficar no G-4

Cláudio Messias*

A fase do Vocem, definitivamente, não é boa. Na semana em que demitiu o técnico Sérgio Caetano e contratou Tupãzinho o Esquadrão da Fé quase fez o inacreditável. Jogando nessa tarde de sexta-feira no estádio Pedro Marin Berbel, em Birigui, o time de Assis empatou em 1x1 com o Bandeirante, mas chegou a estar perdendo o jogo.

O Bandeirante entrou em campo com somente 11 jogadores de linha e um goleiro no banco de reservas, repetindo o que tem feito desde o início do returno da Primeira Fase da Segundona 2015. O time da casa, que é o pior do Grupo 1 e o segundo pior entre os 30 que disputam o torneio, abriu o placar com o experiente Luciano Gigante (ex-Noroeste), aos 31 minutos finais, em cobrança de penalidade. O empate dos comandados de Tupãzinho saiu aos 35 minutos, com Jaílton. Informações do placar online da Federação Paulista de Futebol.

Com o empate o Vocem chegou aos 23 pontos e passou o Fernandópolis, que ainda joga na rodada. Por ironia do destino, o Esquadrão da Fé, agora, depende do rival Atlético Assisense para permanecer no G-4, ou seja, na zona de classificação para a Segunda Fase. Atlético Assisense x Fernandópolis é jogo programado para as 10 horas da manhã desse domingo, no estádio Tonicão. Um empate nesse confronto tira o Vocem, de novo, da zona de classificação, pois o Fernandópolis tem melhor campanha até aqui.

A décima quarta rodada da Segundona prossegue com jogos do Grupo 1 amanhã e domingo. Em Bauru, às 19 horas, o Noroeste tem uma batalha contra o Grêmio Prudente. Jogo no estádio Alfredo de Castilho, com transmissão ao vivo pela Rede Vida de Televisão. Para os interesses dos dois clubes de Assis é melhor, agora, torcer por vitória do Grêmio Prudente, já virtualmente com vaga garantida na Segunda Fase, de maneira que o Noroeste perca pontos e, assim, não abra vantagem sobre aqueles que ainda têm chances de obter a classificação.

Hoje, Atlético Assisense e Noroeste somam 25 pontos e, com gordura para queimar, apenas assistem ao duelo entre Vocem e Fernandópolis pela quarta colocação. Caso vençam seus confrontos nessa décima rodada os times de Assis e Bauru chegam a 26 pontos e, assim, dilatam ainda mais a distância da quinta colocação, faltando 4 rodadas para o desfecho do returno. É nesse contexto, pois, que o empate dessa sexta-feira foi catastrófico para o Vocem, que ainda tem pela frente confrontos diretos com Grêmio Prudente e Atlético Assisense, donos dos dois melhores ataques do campeonato até aqui. Se vencesse o Bandeirante, hoje, o Esquadrão da Fé igualaria, ao menos momentaneamente, os pontos de Atlético Assisense e Noroeste, o que asseguraria a reabilitação. O empate, infelizmente, mostra que o problema do Vocem não era, necessariamente, centrado no banco de reservas, mas, sim, nos elementos que compõem as quatro linhas do gramado.

Esse empate, hoje, representou, para o Bandeirante, a soma do sétimo ponto no campeonato. O time de Birigui tem 4 empates no currículo dessa temporada. O gol de Luciano Gigante foi somente o sétimo da equipe em 14 jogos disputados, ou seja, balançou a rede, em média, uma vez a cada dois jogos. Sofreu, em contrapartida, seu trigésimo terceiro gol, o que lhe rende saldo negativo de 26 tentos.

Já o Vocem vem de uma sequência de resultados adversos. Sua última vitória ocorreu no dia 21 de junho, em Assis, contra o José Bonifácio (4x0). De lá pra cá foram empate com o desestimulado Osvaldo Cruz (1x1), derrotas para Noroeste (1x0), empate com o Tanabi (1x1) e, agora, novo empate com o eliminado Bandeirante (1x1). De 12 pontos que disputou o time de Assis somou apenas 3.

Pela frente, o Vocem ainda tem jogos contra o América, no Tonicão, dia 26 de julho; depois, vai a Presidente Prudente para o difícil confronto contra o Grêmio Prudente, dia 1.o de agosto. No final de semana seguinte faz o jogo de volta do derby contra o Atlético Assisense. E, no dia 16 de agosto, define o destino contra exatamente o Fernandópolis, no estádio Tonicão. Quatro confrontos, pois, sendo um deles fora e os demais no estádio Tonicão.



* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :