Jovem Pan Online - RSS

segunda-feira, 27 de julho de 2015

ANÁLISE - O devido cuidado que Tanabi e América merecem de quem está no G-4

Cláudio Messias*

Olhar para a tábua de classificação do Grupo 1, passadas 15 rodadas da Segundona 2015, demanda, naturalmente, entender como tarefa fácil enfrentar as agremiações que estão fora do G-4, o seleto grupo de clubes que avançaria para a Segunda Fase do torneio. Mas, nem sempre um clube já eliminado está, na prática, passível de ser derrotado. Basta mirar a classificação dividida por turnos.

O returno da Segundona tem, até aqui, 6 rodadas disputadas, de 9 possíveis. Se forem considerados somente esses últimos seis resultados a classificação do Grupo 1 muda a configuração. Trata-se, obviamente, de uma situação surreal, se comparada à trajetória total do campeonato. Porém, representa um cenário ameaçador se considerada a perspectiva de crescimento de produção de quem ainda não havia engrenado no torneio.

A classificação somente do returno tem um G-4 bem diferente do atual. O líder isolado é o Noroeste, com 12 pontos. O vice-líder é o Atlético Assisense, com 11 pontos. Mas a surpresa fica com os terceiro e quarto lugares, respectivamente ocupados por, quem diria, Tanabi e América, que ultrapassam em aproveitamento Fernandópolis, Grêmio Prudente e Vocem.

Esse cenário totalmente diferente da briga por vaga no G-4 da chave advém de uma inversão de campanhas ocorrida justamente na virada do primeiro para o segundo turno. Queda vertiginosa de produção do Osvaldo Cruz, que perdeu jogadores, comissão técnica, torcida e todos os tipos de apoio. E uma recuperação estrondosa do Atlético Assisense, que até a semana passada tinha a melhor campanha entre os 30 clubes da temporada, no returno.

Atlético Assisense, pois, precisa ficar atento nessas três últimas rodadas. Isso porque enfrenta Tanabi e América, donos de duas das quatro melhores campanhas do returno, até o fechamento da Primeira Fase. Falcão do Vale precisa somar mais 4 pontos para, no confronto de campanhas com Vocem e Fernandópolis, garantir passagem para a próxima e decisiva fase. E seria óbvio entender que o jogo do próximo domingo, contra o Tanabi, no Tonicão, poderia representar 3 desses quatro necessários pontos. Pode não ser, diz a campanha recente do adversário.

Fora da zona de classificação e podendo ser eliminados definitivamente já na próxima rodada, caso sejam derrotados, Tanabi e América vivem momento de altos e baixos. O primeiro tem, hoje, 19 pontos no total e ocupa a sétima colocação na chave. Já o América tem um ponto e uma posição a mais. Tanabi, como já dito, visitando o Atlético Assisense, em Assis, no domingo, enquanto o América tem oportunidade de fazer saldo de gols ante ao Bandeirante, em Rio Preto.

Na sequência, Tanabi indo a Birigui enfrentar o Bandeirante, América visitando o Fernandópolis. E, por fim, Tanabi visitando o Noroeste, América recebendo o Atlético Assisense. Caso consigam manter a tendência desse returno, um dos dois clubes pode, sim, continuar vivo na disputa pela quarta vaga do Grupo 1, desde, claro, que vença o confronto desse próximo final de semana.



* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :