Jovem Pan Online - RSS

terça-feira, 21 de julho de 2015

SEGUNDONA BRAVA - Osvaldo Cruz perde primeiros 3 pontos no TJD

Cláudio Messias*

A sessão plena do Tribunal de Justiça Desportiva realizada ontem, na sede da Federação Paulista de Futebol, confirmou punição ao Osvaldo Cruz com a perda de 3 pontos por, mais uma vez, escalar jogador com documentação irregular para atuar na Segunda Divisão do Campeonato Paulista. Ano passado, nessa mesma reta final da Primeira Fase do torneio, o time de Osvaldo Cruz igualmente perdeu pontos, pelos mesmos motivos. A diferença é que na temporada de 2014 o Azulão estava classificado para a Segunda Fase e, no final, deu lugar ao Atlético Assisense, à época comandado pelo técnico Tupãzinho, que já estava eliminado.

A ata da sessão n.o 22 ainda não foi tornada pública no site da Federação. Mas, os pontos referentes à punição já foram subtraídos na tabela de classificação e, dessa forma, como antecipado no Blog nesse domingo, o Osvaldo Cruz cai de 12 para 9 pontos. Perde, portanto, as esperanças matemáticas de chegar à Segunda Fase, uma vez que, faltando 4 rodadas, há 12 pontos em disputa e a diferença de pontuação entre entre o Azulão e o Fernandópolis, quarto colocado e, portanto, no G-4, é de 14 pontos.

O Osvaldo Cruz foi punido pela escalação irregular de atleta na derrota por 4x0 para o Tanabi, dia 5 de julho. A infração está prevista no artigo 214 do código disciplinar. Como foi derrotado no confronto, o time de Osvaldo Cruz não tem pontos reais a perder, mas, tem subtraídos outros 3 pontos.

Em crise financeira tornada pública exatamente na última vitória conquistada, surpreendendo o então invictro Grêmio Prudente (3x1), no encerramento do primeiro turno da Primeira Fase, o Osvaldo Cruz perdeu, desde então, comissão técnica e alguns jogadores. Para conseguir colocar equipe em campo e não sofrer w.o., infração que  eliminaria de competições oficiais por 5 anos, o clube apelou para a escalação de jogadores não profissionais, da base. Com o Regulamento de 2015 prevendo limitação de 28 contratações no prazo até 9 de junho, o Azulão escalou, contra o Tanabi, mais de um jogador sem o registro na Federação.

Agora, são 3 os clubes já matematicamente eliminados da briga pelas 4 vagas do Grupo 1. Além de Osvaldo Cruz, José Bonifácio e Bandeirante amargam as mesmas campanhas irregulares, emergidas em crise financeira parecidas.

Do lado do Osvaldo Cruz ainda há possibilidade de perda de mais pontos, uma vez que as súmulas dos últimos jogos mostram igual quadro de jogadores não federados escalados para os confrontos.



* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :