Jovem Pan Online - RSS

domingo, 26 de julho de 2015

EU, DA ESCUTA - A rodada que teve OVNI sobre estádio em Bebedouro


POEIRA SACUDIDA
Sérgio Caetano já voltou à ativa. O ex-treinador de Atlético Assisense e Vocem teve imagens veiculadas nas redes sociais no decorrer da semana. Mais um trabalho com clube que já esteve na elite do futebol, não só paulista, mas nacional. Projeto para 2016.

CRAQUE
Os amigos de imprensa esportiva de Presidente Prudente pediram informações sobre Aguiar, atacante do Atlético Assisense. Concordam com o blogueiro de que o menino nascido em Bauru lembra, e muito, Kaká. Cronistas esportivos boquiabertos com o vigor físico do artilheiro da Segundona até aqui.

MENINÃO
A família de Aguiar interagiu, durante o jogo Grêmio Prudente 1x1 Atlético Assisense, com a equipe esportiva da rádio Comercial 1440 AM, sábado. Via internet, até o sogro do atacante mandou mensagens, diretamente de Bauru. Sucesso total da equipe de radialistas comandada pelo competente Gésner Dias.

CONSENSO
Tanto na transmissão da Comercial AM, de Prudente, quanto na da 87,9 FM, de Bauru, é fato que Grêmio Prudente e Noroeste são líder e vice-líder deixando, e muito, a desejar. Se vencem - como foi o caso do Norusca em Birigui, na sexta-feira -, não convencem. Mas, o que é mais importante, seguem. E estão praticamente na Segunda Fase. Nas duas transmissões do final de semana coincidiu de as emissoras concordarem que além dos times de Bauru e Prudente, o Atlético Assisense é o que tem mais futebol para ficar em terceiro no Grupo 1. Ninguém, porém, arriscou a sorte em apontar quem será o quarto na chave.

PROFISSIONAL
Reencontro, como sempre, agradável com o prefeito dos 15 mil votos, na sexta-feira. Apreciadores em comum de peixe como cardápio às sextas, o chefe do executivo e o blogueiro coincidiram as rotas indo ao Cabana, na Orozimbo Leão de Carvalho, almoçar. Papo rápido e tão agradável quanto a comida desse ponto comercial que Assis ainda carece valorizar. E o que tem a ver, nisso, com esporte: vem novidade aí, em agosto, sobre o estádio Tonicão.

QUASE
Nessa semana o Blog completa 150 mil acessos individuais, três semanas depois de atingir 1 milhão de visualizações de páginas. E, como prometido, o blogueiro anunciará em postagem específica a forma pela qual os visitantes mais assíduos poderão enviar endereço postal para recebimento, via Correios, posterior, de um brinde alusivo à centena e meia de milhar de acessos. Souvenir virá de Campina Grande, em agosto. A conferência de assiduidade de acessos será feita mediante consulta ao Google Analytics.

PRESSA
A assessoria de imprensa da Federação Paulista de Futebol tem sido um tanto apressada para classificar antecipadamente clubes para a Segunda Fase da Segundona. Uma semana atrás era o São Bernardo que avançaria. E a classificação só veio nesse final de semana. Sexta-feira passada seriam quatro os 'novos' classificáveis. Nenhum chegou.

ARITMÉTICA
Os questionamentos sobre os números que levam um clube a conquistar vaga na fase seguinte ocorrem sobre os prognósticos do blogueiro desde 2013. E fazer as contas independe da competição envolvida. Só não dá para estabelecer pontuação mínima, de classificação, igual para todos os grupos em disputa. Em 2015, por exemplo, cada uma das 3 chaves em disputa dispõe de um patamar mínimo para garantir vaga.

NÉ?
Àqueles que ironizam e fazem dos prognósticos pauta para se passar por engraçados à laia, uma recomendação: buscar nos arquivos do Blog os prognósticos anteriores. E conferir que tanto os acessos quanto as anunciadas frustrações de determinados clubes fizeram parte de análises críticas, detalhadas, por essas páginas postadas. E não se trata de prever. Trata-se de evidenciar a realidade através do desempenho de cada agremiação.

MEA CULPA
O blogueiro divulgou que o Bandeirante jogou sem reserva contra o Noroeste na sexta. Errou. Caíque, que é goleiro mas tem sido utilizado na linha, foi para o gol. Alef ficou na reserva, e entrou no segundo tempo. E o Noroeste não procedeu as três alterações a que tinha direito. Fez duas substituições.

FORA
O árbitro Cássio Zancopé, que interferiu no resultado de Atlético Assisense 1x1 Fernandópolis, não teve o nome relacionado no sorteio realizado realizado na quarta-feira, 22 de julho. Ficou, pois, fora da décima quinta rodada.

QUE FASE!
Amigos de imprensa de Rio Preto informaram que o América está sem estádio para mandar seus jogos nessa reta final da Primeira Fase. A Federação Paulista de Futebol determinou a interdição do Teixeirão, por um motivo estranho: falta de laudo de vistoria da vigilância sanitária. Vale ressaltar que os estádios são liberados antes do início das competições, mediante comprovação documental da regularidade de cada praça esportiva. Daí, pois, a estranha decisão de interditar o Teixeirão a essa altura, depois de tantos jogos em que árbitros chegaram a relatar, por exemplo, as péssimas condições do gramado e até a falta de demarcação das linhas.

TOMOU?
O confronto Mauaense 0x2 Portuguesa Santista, sábado pela manhã, fugiu do horário tradicional da Rede Vida de Televisão. Logo, a afirmação feita na coluna anterior, pelo blogueiro, de que Atlético Assisense e Vocem não teriam jogos transmitidos pela emissora católica em 2015, não procede. Bastaria a Rede Vida determinar, via Federação, que um jogo de um dos dois clubes de Assis ocorra, por exemplo, em sábado pela manhã.

BATALHA
O jogo Lemense 0x3 Olímpia teve 9 advertências com cartões amarelos. O time mandante, de Leme, recebeu 6 punições. Jogo com 32 faltas, 18 das quais cometidas pelo Lemense, mas ainda assim, recorde de bola rolando: 67 minutos no controle do árbitro Sílvio Renato Silveira.

CARRETO INGRATO
Um dos maqueiros do jogo em Leme quis ser mais engraçado que a piada. Empurrou e derrubou jogador do Olímpia, aos 90 minutos de bola rolando, e foi expulso. Está na súmula do árbitro Sílvio Renato Silveira e deve render pauta no TJD.

TOROÇO
O árbitro Alessandro Darcle não gostou nada da definição feita por um membro da comissão técnica da Portuguesa Santista durante a vitória sobre a Mauaense e com transmissão ao vivo pela Rede Vida. No início do segundo tempo, expulsou o cidadão, por reclamar acintosamente das marcações. E ouviu como complemento a definição: "você é um bosta". Depois, no final do jogo, o mesmo bocudo teve a coragem de invadir o campo de jogo, sendo forçadamente retirado.

PEDAGOGIA DO OPRIMIDO
O jogo Desportivo Brasil 4x1 Barcelona, sábado, foi uma aula de violência para o jogador Igor, do time mandante. Aos 88 minutos de bola rolando ele levou um chute nas costas, desferido por Eduardo, do Barcelona, expulso imediatamente pelo árbitro Marcos César Philomeno. Um minuto depois, foi a vez de o próprio Igor ser expulso, por ter dado um tranco nas costas de Mílton, do Barcelona. Aprende rápido o garoto! E o oprimido de agora será o opressor de daqui a pouco.

DESFALQUE
O confronto Suzano 1x0 Diadema atrasou 20 minutos. Motivo: ausência de ambulância no estádio Francisco Marques Silveira, em Suzano.

BATATA
O árbitro seguiu à risca o português literalmente vulgar utilizado por um gandula do jogo Grêmio Prudente 1x1 Atlético Assisense, sábado, no Prudentão. Expulso aos 30 minutos do segundo tempo, o repositor de bolas teria, de acordo com o árbitro, falado o seguinte para o jogador Magno, do Falcão do Vale: "vai joga filho da put* e vai toma no seu c*". E mesmo depois de expulso o show de 'delicadezas' continuou: "vagabundo, vai tomar no c*, vou ti pegar no fim da partida". Tudo assim, com precisão na falta de concordância, quase um roteiro de peça teatral.

AUSÊNCIA TOTAL
A coisa não está, mesmo, boa para os lados do estádio Breno Ribeiro do Val. Depois da falta de contato com o quarteto de arbitragem no jogo Osvaldo Cruz 1x6 Atlético Assisense, agora um novo indício de que aquele estádio continua sem serviço de internet. Em plena noite de domingo ainda não foi lançada a súmula da partida de hoje, vencida pelo José Bonifácio (2x0). Essa postagem é feita imediatamente após o final dos jogos, via de regra nos vestiários.

  ÁGUA?  
Carece de análise laboratorial o líquido que o árbitro Daniel Bernardo Serrano diz ser água, lançado sobre o banco de reservas do Fernandópolis nessa manhã de domingo, no estádio Alberto Victolo, em Tanabi. A tal da água, que com certeza passarinho ou ser vivo algum beberia, foi arremessada pela torcida do Tanabi, aos 35 minutos do segundo tempo. Policiamento acionado, jogo não paralisado, caso relatado em súmula e lá vai o Tanabi para o TJD.

REDIMIDO
O Tanabi venceu o Fernandópolis e teve algo que surpreendeu mais do que o próprio placar de 3x2: o número de faltas. Equipe mais faltosa da Segundona 2015, dessa vez cometeu somente 12 infrações. Como o Fernandópolis cometeu outras 10 faltas, a partida foi a menos faltosa da rodada. E, para não fugir da regra, claro que o Tanabi teve um jogador expulso: Leandro, logo a 35 minutos, quando o Fernandópolis vencia por 1x0. Em tempo: o Tanabi vencu de virada, por 3x2.

MENOS É MAIS
Amparo x Olé Brasil entraram em campo, nesse domingo, com apenas quatro opções de banco de reservas. Um goleiro e três jogadores de linha para cada um dos treinadores. Amparo fez duas substituições e o Olé Brasil, uma. Time da casa, que já foi líder do Grupo 2, perdeu mais uma, em casa, agora por 2x1.

OVNI
Os jogos realizados no estádio Sócrates Stamato, em Bebedouro, têm rendido histórias estranhas. A mais recente delas ocorreu nesse domingo, no clássico da Inter com o São Carlos, pelo Grupo 2. De acordo com o árbitro Daniel Destro do Carmo, aos 12 minutos de bola rolando um objeto voador não identificado sobrevoou o gramado. E por duas vezes. Mas, não eram ETs. O aparelho era, na realidade, um drone. Ao menos é isso o que garante o árbitro

OVNI II
O que não dá para entender é o por quê de o árbitro ter registrado a aparição do drone, em súmula. Afinal, na descrição dele próprio, "o objeto não interferiu na partida e em seguida não foi mais visto". Para completar a lambança o árbitro ainda completou: "não pude identificar quem foi o responsável pelo objeto". Que medo!

OBJETO FALANTE IDENTIFICADO
No intervalo de jogo no estádio Sócrates Stamato Daniel Destro do Carmo recebeu, digamos, uma visita ingrata. Não, não era o dono do drone. Era um diretor da Inter de Bebedouro, que entregou-lhe o boletim financeiro, não sem antes dizer, aparentemente de forma educada: "você está sem critério". O cidadão foi convidado a se retirar, mas fica a dúvida: realmente, um árbitro que relata aparição de drone em súmula tem critério?

   É O FIM   
Terminado o jogo, sem gols, entre Inter de Bebedouro x São Carlos, eis que o técnico do time da casa também foi conversar com o árbitro, ao final do jogo. Claro, Olímpio Batista Ferreira Júnior foi parar na súmula. De acordo com o árbitro, o treinador "foi ao vestiário para nos cumprimentar, de forma respeitosa, saindo instantes depois". Enganou-se quem pensou que o técnico mandante ficou para o almoço.

CLAP, CLAP
Rodada de destaque para figuras que fazem parte do espetáculo e via de regra não aparecem nos jogos da Segundona. No estádio de Espanha, na capital, nesse domingo, durante o jogo Jabaquara 2x0 Guarulhos, foi a vez de o massagista do time visitante parar na súmula. Tudo porque aos 25 minutos do primeiro tempo ele, mesmo depois de ter sido advertido verbalmente pelo árbitro Rodrigo Pires de Oliveira, persistir na contestação das marcações feitas. A gota d´água foram os aplausos do massagista a uma marcação do árbitro. Sim, têm coisas que irritam mais do que palavras.

  NOTA    DEZ   
Para os dois clubes de Assis, que hoje figuram no G-4 e têm mais de 60% de chances de garantir vaga na Segunda Fase.

 NOTA    ZERO 
Não há assunto em pauta que justifique, nessa rodada, esse status.

Nenhum comentário :