Jovem Pan Online - RSS

segunda-feira, 20 de julho de 2015

EU, DA ESCUTA - A rodada da água colocada no chope de quem queria festa





MENOS É MAIS
O blogueiro 'errou' ao informar, na sexta-feira, que havia somente o goleiro reserva Caíque no banco do Bandeirante, em Birigui. A súmula do árbitro Daniel Carfora Sottile mostra, na realidade, que o clube mandante empatou com o Vocem (1x1) sem ninguém na reserva. Caíque foi relacionado para o jogo como titular pelo técnico Júlio César Garcias. Atuou na posição que 'gosta': no ataque. Bandeirante, portanto, empatou à base da raça, sem opção alguma no banco de reservas.

IGUALDADE
Bandeirante e Vocem foram iguais em outros fatores, além do placar. O time da casa cometeu 16 faltas e o visitante, 14. A bola rolou durante 60 minutos, dentro da média da Segundona 2015, que é de 60'49. Em cartões amarelos, foram 2 para cada lado. A diferença maior está na posição dos clubes no campeonato: Vocem quarto colocado, Bandeirante último e já eliminado.

UM CONTRA TODOS
Passadas 14 rodadas, das quais 7 com jogos mandados pelo Lemense no estádio Bruno Lazzarini, em Leme, nenhum dos quartetos de arbitragem notou que as áreas técnicas, à margem do gramado, estão fora dos padrões exigidos. Mas, o árbitro Luiz Carlos Ramos Júnior não deixou esse detalhe passar batido, nessa sexta-feira, no empate em 1x1 entre Lemense x Inter de Bebedouro. Das duas, uma: ou só ele está certo e os demais seis árbitros que lá estiveram não viram esse erro na marcação das áreas técnicas, ou o senhor Ramos Júnior é bom de inventar moda. Vê, pois, pelo em ovo.

RASCUNHO
O União Suzano, que responde por ECUS, entrou em campo com 15 jogadores listados. Até aí, tudo bem para uma equipe que figura entre as piores da Segundona 2015. O que não tem justificativa é o fato de a relação nominal de jogadores ter sido passa em folha de papel rasurada e, ainda por cima, à caneta. Foi a gota d´água para o árbitro Saulo Samuel Muniz Félix, que registrou a porqueira em súmula.

DETALHES TÃO PEQUENOS
O confronto Mauaense 1x0 Manthiqueira valeu inversão na posição de classificação do Grupo 3, com o time de Mauá voltando ao G-4. Mas, para o árbitro Dermival Benedito Gomes, um detalhe ofuscou a vitória do time da casa: o estado, péssimo, do gramado do estádio Pedro Benedetti. Foi parar na súmula.

EM BRANCO
Viola jogou na vitória do seu Taboão da Serra sobre o São Bernardo (2x1). Jogou, mas não marcou. Continua atrás de Aguiar, artilheiro do Atlético Assisense, que balançou as redes pela décima primeira vez frente ao Fernandópolis.

QUEBRA CANELA
O Tanabi continua acertando seus adversários. Nesse final de semana foi a vez de o José Bonifácio sentir a força da bicuda do rival. Tanabi cometendo 37 faltas e sendo advertido com 6 cartões amarelos e dois vermelhos. Confronto com 58 faltas, recorde absoluto da temporada. Em tempo: teve muito jogo na rodada que não totalizou as 37 faltas cometidas só pelo Tanabi.

É ESTRANHO...
O Osvaldo Cruz entrou em campo para ser goleado pelo América (5x0) com 15 jogadores listados. Somente três deles foram citados com status de profissionais. Os demais não receberam sequer status de 'amadores', como manda o Regulamento.

MUITO ESTRANHO
O Desportivo Brasil, que, repito, é o clube da Segundona com mais atletas profissionais federados, entrou em campo para sofrer mais uma goleada (4x0) tendo apenas três jogadores no banco de reservas. Sorte do São Carlos, que encontrou baba para fazer saldo de gols e manter a ponta n o Grupo 2.

MAIS ESTRANHO AINDA
Diadema e Guarulhos protagonizaram um teatro de horrores sob os auspícios do Regulamento da Segundona 2014. Relacionaram 14 jogadores cada um para o confronto, vencido pelo Guarulhos (4x1). Cada equipe com três reservas. Dois entraram para cada lado. Os que terminaram o jogo na reserva são goleiros.

NADA ESTRANHO
Profissional de imprensa de Birigui garantiu ao blogueiro que o Bandeirante está com elenco regular de atletas na Federação. Segundo ele, parte da suspeita que recaiu sobre a escalação do time que segurou o Vocem (1x1) na sexta-feira não procede. O que prevaleceu foi o apelo da cidade para que a equipe fizesse 'o jogo da vida', considerando o histórico de rivalidade entre Assis e Birigui. Enquanto isso, salários continuam pendentes.

À MÃO
A súmula do jogo Lemense x Inter de Bebedouro apareceu, nessa segunda-feira, em versão preenchida à mão pelo árbitro Luis Carlos Ramos Júnior. Legível, pois o mediador das regras do jogo tem boa caligrafia.

VÁRZEA
O árbitro Rogério Pinelli ratificou o que seus colegas que passaram anteriormente pelo estádio Teixeirão já haviam advertido: o péssimo estado do gramado, assim como das marcações.

BRONHA
O blogueiro comeu bronha no retrospecto dos confrontos entre Atlético Assisense x Fernandópolis. Desde 2007, quando a Federação Paulista de Futebol passou a controlar todos os resultados da competição e disponibilizá-lo na internet, o Falcão do Vale não vence o Fefecê. Na postagem feita sábado, o Blog não considerou o jogo já realizado em 2015, no primeiro turno, ocasião em que o Fernandópolis venceu o time de Assis por 2x1, no estádio Cláudio Rodante.

NA PONTA
É grande a chance de o Atlético Assisense ter, pela primeira vez nessa temporada, batido o recorde de público da rodada. Levou 379 pagantes ao Tonicão nesse domingo, sua melhor média do ano.

PICO
Nesse domingo o Blog teve 196 compartilhamentos da postagem sobre o jogo Atlético Assisense 1x1 Fernandópolis. Isso, no espaço de uma hora, entre 17h00 e 18h00.

BRINDE
Prestes a completar 150 mil acessos individualizados de conteúdos, o Blog fará, nos próximos dias, cadastro de visitantes frequentes. Os mais assíduos receberão uma caneca que, de louça, é alusiva à centena e meia de milhar de acessos. Presente do blogueiro, e sem patrocínio.

Nenhum comentário :