Jovem Pan Online - RSS

segunda-feira, 27 de julho de 2015

CLASSIFICAÇÃO GERAL - Acirra briga por vagas nos G-4 da Segundona

Cláudio Messias*

Chegou o momento em que os clubes em condições de brigar por vaga na Segunda Fase da Segundona 2015 são, também, aqueles que entram na briga direta pelo acesso à Série A-3 de 2016. Na Classificação Geral gestada pelo Blog aparecem, claramente, dois blocos. O primeiro, dos clubes que somam de 29 a 33 pontos e, hoje, estão virtualmente classificados. O outro bloco, composto igualmente por 6 clubes, tem agremiações com condições matemáticas para se dizerem com chances de avançar.

Os seis primeiros colocados da Classificação Geral são os clubes com melhor aproveitamento passadas 15 rodadas. Teoricamente, quando disputarem a Segunda Fase terão condições de brigar na situação de favoritos quando cruzarem com agremiações advindas de outros grupos. Vale ressaltar que a Segundona 2015 está distribuída em 3 grupos, cada um com 10 clubes. Doze deles passam para a próxima fase, daqui a três semanas.

Com a vitória, em Leme, na rodada passada, o Olímpia voltou a assumir a condição de melhor clube da Segundona em 2015. Está dois pontos à frente do Grêmio Prudente, que com o empate frente ao Atlético Assisense parou nos 31 pontos, mesma soma de São Carlos e São Bernardo. Dentro de campo, porém, o Jabaquara, punido com perda de pontos  no TJD durante o certame, divide com o Olímpia a condição de melhor clube. Juntos, os dois totalizam 10 vitórias. Nessa tropa de elite sobra somente o Noroeste, que com 29 pontos está fora do padrão de pontuação daqueles que o blogueiro define como favoritos na briga pelo acesso.

O bloco intermediário de clubes que avançariam para a Segunda Fase mas suariam sobremaneira as camisas para, na reta final, ter condições de ficar com uma das 4 vagas na Série A-3 estão, inicialmente, Inter de Bebedouro e Atlético Assisense, respectivamente com 28 e 27 pontos. Pesa a favor do time de Assis o fato de, pela quarta rodada consecutiva, deter o melhor ataque da temporada, com 31 gols marcados. É do Falcão do Vale, por exemplo, o artilheiro isolado do torneio: Aguiar, com 11 gols.

Elosport, Vocem, Lemense e Olé Brasil figuram um grupo terciário que ainda depende de resultados positivos na décima sexta rodada, no final de semana que vem, para confirmar suas presenças nos G-4 de seus respectivos grupos. Podem, portanto, entrar na Segunda Fase em ritmo aquém do que está sendo apresentado pelo pelotão composto pelos clubes que ocupam da primeira (Olímpia) à oitava (Atlético Assisense) colocações. Isso, claro, desconsiderando que haverá reabertura da janela de contratações, em agosto, de maneira que todas as agremiações classificadas para a Segunda Fase possam reforçar seus elencos.

Na parte de baixo da tábua de Classificação Geral a décima quinta rodada não produziu eliminados. Continuam sendo 8 os clubes sem condições matemáticas de briga por vaga na reta final: José Bonifácio, Amparo, Palmeirinha, Osvaldo Cruz, Desportivo Brasil, Barcelona, Bandeirante e ECUS. Mas, passada a próxima rodada, faltando somente 6 pontos em disputa, agremiações como Tanabi, América e Fernandópolis precisam somar 3 pontos para não ver as chances matemáticas desaparecerem no Grupo 1. O mesmo acontece com o Diadema, no Grupo 3, que está a 7 pontos dos clubes que empatam em pontuação na quarta colocação da chave: Portuguesa Santista, Mauaense e Manthiqueira.

As situações mais cômodas de disputa pelas últimas vagas nos G-4 estão nos Grupo 1 e 2. Vocem e Fernandópolis fazem duelo direto pela quarta vaga do Grupo 1, enquanto Olé Brasil, Lemense e Elosport disputam a última vaga do Grupo 2. Mas, no Grupo 3 o bicho pega feio. Manthiqueira, Mauaense, Portuguesa Santista, Suzano, Guarulhos e Diadema têm condições, nas três próximas rodadas, de ficar com uma das 4 vagas. E é justamente de lá, daquela chave, que sai o único clube até agora matematicamente classificado para a Segunda Fase, ou seja, o São Bernardo. Incoerências de uma Segundona que só não é completamente fascinante porque tem um Regulamento questionável.

E já que o assunto é incoerência, as 12 melhores campanhas da Segundona 2015 continuam não representando os três G-4 do certame. Olé Brasil e Lemense, por exemplo, são, respectivamente, sexto e quinto colocados no Grupo 2, mas aparecem com campanhas que no cômputo geral lhes dariam vaga na próxima fase. De forma oposta, Taboão da Serra e Manthiqueira, terceiro e quarto colocados do Grupo 3, estão no G-4 do Grupo 3, porém têm somente a décima terceira e a décima quinta posições na Classificação Geral.

  Simulação   - Cumprindo o que foi anunciado na postagem da semana passada o blogueiro, agora, começa a simular a composição dos dois grupos da Segunda Fase. No cruzamento de colocações dos 3 grupos atuais o Grupo 4 seria formado por Grêmio Prudente, São Bernardo, São Carlos, Inter de Bebedouro, Vocem e Manthiqueira. Já o Grupo 2 teria composição de Olímpia, Noroeste, Jabaquara, Atlético Assisense, Taboão da Serra e Elosport.









* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :