Jovem Pan Online - RSS

terça-feira, 21 de julho de 2015

CLASSIFICAÇÃO GERAL - Grêmio Prudente mantém dianteira, América aproxima do G-12

Cláudio Messias*

Agora a Segundona 2015 é uma ida sem volta. Quem não conseguiu administrar campanha para figurar nos respectivos G-4 dos três grupos em disputa precisa, daqui por diante, fazer contas cujo saldo não depende, mais, dos próprios esforços. Catorze rodadas se passaram. E faltam 4 jogos para decidir os destinos de nada menos que 22 agremiações.

Havia, antes da 14.a rodada, expectativa de que o São Bernardo seria o primeiro clube a garantir matematicamente vaga na Segunda Fase. Ledo engano, pois a derrota do time do ABC para o Taboão da Serra colocou o adversário na terceira colocação da chave e permitiu o estreitamento em relação ao vice-líder Jabaquara. Agora, São Bernardo com 28 pontos, Jabaquara com 27, Taboão com 22 e Mauaense com 20. Foi a vez de o Manthiqueira sair do G-4 do Grupo 3.

Comparar as campanhas dos 30 clubes que disputam a Segundona 2015, como é feito na Classificação Geral gestada pelo Blog, permite verificar a disparidade de desempenho entre as agremiações que hoje passariam para a Segunda Fase. O Grupo 3, por ser o mais equilibrado, continua produzindo a situação atípica do Taboão da Serra. O time da Grande São Paulo é terceiro na chave, mas ainda não entra no G-12, que é o seleto grupo dos 12 clubes com melhor campanha na temporada. Taboão tem 1 ponto a menos que o Vocem, que por sua vez está fora do G-4 do Grupo 1.

A série de empates que envolveu os cinco primeiros colocados do Grupo 1 fez com que os respectivos desempenhos na Classificação Geral apresentasse leve recaída. O Atlético Assisense, por exemplo, que na semana passada era a sexta melhor agremiação da Segundona, caiu para sétimo. O Grêmio Prudente mantém a condição de melhor time do certame, agora empatado em pontos com o São Carlos e o Olímpia, ambos do Grupo 2. O São Bernardo, que até esses dias tinha o status de único invicto, perdeu mais uma e agora aparece na quarta melhor campanha do G-12.

Na parte de baixo da tábua de classificação geral já há os clubes que não aspiram mais por vaga na Segunda Fase. Caso surpreendente é o do Amparo, que começou bem o campeonato, chegou a liderar o Grupo 2, mas, perdendo 4 pontos no TJD, caiu de produção e agora não soma mais chances matemáticas de classificação. Tem a 23.a campanha da temporada e soma-se a Palmeirinha, Osvaldo Cruz, José Bonifácio, Barcelona, Bandeirante, Desportivo Brasil e ECUS como já eliminados.

O Grupo 3 é o que apresenta maior equilíbrio até aqui. Somente o ECUS, pior time do certame, está fora. O vice-lanterna Diadema, que também vem de perda de pontos no TJD, soma hoje 12 pontos, está a 8 pontos do quarto colocado Mauaense e, portanto, faltando 4 rodadas e 12 pontos em disputa, pode, na reta final, abocanhar luar no G-4 e carimbar passaporte para a Segunda Fase.

Como fator surpresa, o América foi diretamente beneficiado pelos três empates do Grupo 1 no final de semana. O time de Rio Preto já tem a 15.a melhor campanha na Classificação Geral e apresenta desempenho igual ao da Mauaense, quarta colocada no Grupo 2. Mas, o América ainda é sexto colocado no Grupo 1, e com a goleada sobre o Osvaldo Cruz (5x0) no domingo, está a 3 pontos de Vocem e Fernandópolis. E é diretamente com o Vocem, nesse domingo que vem, o confronto direto do América, às 10 horas, no estádio Tonicão.

Estatística - O Atlético Assisense continua figurando como dono do melhor ataque da Segundona 2015. O gol marcado por Aguiar, domingo, no empate (1x1) com o Fernandópolis deu ao Falcão do Vale o melhor rendimento do certame, totalizando 30 tentos. O Olímpia, com 8 gols sofridos, tem a melhor defesa do torneio. O melhor saldo de gols é do São Carlos, que marcou 28 vezes, sofreu 9 gols e, assim, tem saldo positivo de 19 tentos.

O Tanabi continua sendo, disparado, o clube que mais bate nessa temporada. Cometeu 275 faltas, sendo 37 delas só no final de semana passado, na vitória (2x1) em José Bonifácio. Junto com o Suzano, o Tanabi também é a agremiação com mais advertências com cartão amarelo: 49 cada, seguidos pelo Guarulhos, que soma 48 cartões. O Olé Brasil, com 8 expulsões, é, sozinho, o que mais tem jogadores retirados de seus jogos por algum tipo de infração grave. O Noroeste, com apenas uma expulsão no currículo, é o clube mais bem comportado.

















* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :