Jovem Pan Online - RSS

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Segundona registra aumento de público na quinta rodada

Cláudio Messias*

O Mauaense continua sendo o maior fenômeno de público da temporada 2014 da Segunda Divisão do Campeonato Paulista. O time da grande São Paulo colou em seu estádio, o Pedro Benedetti, 2.517 pagantes nesse domingo para o confronto frente ao São Vicente. O time da casa venceu por 1x0 e manteve a liderança isolada do Grupo 7. Lá, em Mauá, o preço do ingresso é de R 10, o que fez gerar receita de R$ 18.6450,00.

Quem também fez bonito, em público, na quinta rodada, encerrando o primeiro turno da Primeira Fase, foi o Bandeirante. O clube de Birigui colocou 1.437 pagantes no estádio Pedro Marin Berbel, para o jogo que garantiu a liderança do Grêmio Prudente no Grupo 1. O jogo Bandeirante 0x3 Grêmio Prudente fez gerar receita de R$ 11.935,00, pois em Birigui a diretoria do clube mandante pratica o mesmo preço popular da maioria das agremiações que disputam a Segundona: R$ 10,00.

Olímpia e São Bernardo são os clubes que mais se destacaram na proporcionalidade de venda de ingressos em seus jogos como mandantes. O primeiro havia colocado 438 pagantes na terceira rodada, enquanto nesse final de semana levou 680 torcedores a pagar ingresso nos 2x0 sobre a Inter de Bebedouro, no estádio Maria Teresa Breda. Já o São Bernardo havia colocado 280 pagantes no estádio Baetão na segunda rodada e, na derrota para a Portuguesa Santista (1x0), domingo, levou 742 torcedores a adquirir ingressos. Nos dois casos, situações diferentes na prática de valores de ingresso: R$ 20 em Olímpia, R$ 10 em São Bernardo.

Alguns clubes estão em declínio vertiginoso de público. O Vocem de Assis saiu de 1.188 pagantes na primeira rodada, subiu para 2.137 ingressos vendidos na terceira rodada e no domingo foi assistido por 779 torcedores. Depois dele, o Manthiqueira é o clube com mais perda de público na Segundona, saindo dos 815 pagantes da segunda rodada e despencando para 482 torcedores nessa quinta rodada. O Vocem cobra R$ 15 pelo ingresso e o Manthiqueira, R$ 10.

O Taquaritinga continua sendo o clube de pior bilheteria no torneio. Como o boletim financeiro da partida contra XV de Jaú não foi lançado no site da Federação Paulista de Futebol, fica como parâmetro, apenas, o registro de 11 torcedores pagantes da segunda rodada. O Jacareí, que tem estádio interditado e no final de semana passado usaria como sede a cidade de Taubaté, continua sendo a única agremiação sem registro de renda passadas 5 rodadas.

No ranking geral dos clubes o Mauaense continua, disparado, o clube que mais torcida leva a estádio nessa temporada da Segunda Divisão. O clube de Mauá já colocou 9.744 pagantes para ver seus jogos como mandante. Nessa quinta rodada o total de público levado aos estádios em 17 jogos cujos boletins foram disponibilizados pela Federação foi de 9.138 pagantes, o que corresponde a uma média de 537,5 pagantes por confronto. É a melhor média de todas, ante os 246,4 pagantes, em média, da rodada anterior. 

Até agora, 37.724 torcedores pagaram para ver jogos da Segundona entre os 39 clubes inscritos, o que perfaz uma média de 401,8 torcedores por jogo. Nessa quinta rodada, o Fernandópolis foi o clube que mais caro cobrou pelo ingresso: R$ 40. Jabaquara e Olímpia cobraram R$ 20 pela entrada inteira, e o Vocem, R$ 15. Os demais 12 clubes praticaram o preço mínimo de R$ 10.



*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.


Nenhum comentário :