Jovem Pan Online - RSS

segunda-feira, 1 de junho de 2015

SEGUNDONA BRAVA - Grêmio Prudente, Assisense e Noroeste iniciam semana 'tranquila'

Cláudio Messias*

A sétima rodada da Segundona 2015 mudou a configuração do G-4 do Grupo 1. Três confrontos diretos tiveram resultados que contrariaram as perspectivas e acirraram a briga por três das quatro vagas. Destaque para a segunda vitória consecutiva do Grêmio Prudente em pleno estádio Tonicão, dessa vez no sábado, frente ao Vocem. Agora, a chave tem somente um clube invicto.

Não pude acompanhar a rodada completa da Segundona nesse final de semana. Não bastasse não estar em Assis, também em Campina Grande eu não me encontrava. Busquei a família no aeroporto de Recife, no sábado, e depois de percorrer praias do litoral pernambucano cá cheguei, na cidade do Maior São João do Mundo, no início da noite desse domingo. Recorro, pois, à análise da rodada a partir dos resultados, uma vez que o máximo que consegui foi ouvir, via internet, parte da transmissão de Vocem 0x2 Grêmio Prudente, ainda assim pela rádio Comercial AM, de Presidente Prudente, pois as rádios Fema FM e Cultura AM encontravam-se 'indisponíveis' em suas versões online.

Confesso decepção, e não surpresa, pelo resultado mais impactante da rodada. Conceber o Vocem perdendo em casa para o Grêmio Prudente, com um estádio Tonicão em, imagino, mais um recorde recente de público, contraria as mais otimistas perspectivas. Mas, pensando com a razão, o Esquadrão da Fé perdeu para quem realmente poderia perder. E no momento certo, pois o que valeu, agora, foi apenas a liderança da chave, fator que pode ser recuperado já na próxima rodada. Detalhe, porém, para o tempero ainda mais ácido a ser acrescentado no derby Vocem x Atlético Assisense, que pode marcar ou a consolidação da queda de produção do Esquadrão da Fé e a reabilitação definitiva do Falcão do Vale, que voltaria para o G-4, ou a comprovação de que o Vocem é, sim, candidato não só a uma das quatro vagas na Série A-3 de 2016, mas, igualmente, uma agremiação equilibrada o suficiente para brigar pelo título, começando por uma disputa sadia pela liderança do Grupo 1 nessa Primeira Fase.

Já citei o Atlético Assisense e entro, então, no jogo disputado em Tanabi na manhã desse domingo. Em uma semana em que mais uma vez especulou-se, do lado de lá, sobre uma eventual situação financeira desfavorável do lado de acolá, o Falcão do Vale mostrou que é melhor, no momento, a prevalência da filosofia do "ema" (cada um com seus 'pobrema'). Quem teoricamente não tem dinheiro, venceu fora de casa, e com méritos. Quem esbanja fartura financeira viu frustrada a perspectiva de confirmar-se como melhor time do certame. Hora, pois, de cada clube pensar no seu próprio bolso e analisar seus próprios projetos, para que Assis não repita o vexame de 2014 e veja primos ricos e primos pobres morrendo na mesma areia de praia.

Em Tanabi o Atlético Assisense buscou uma daquelas vitórias que são definidas como "batalhas". Seria a Batalha do Alberto Victolo, pois desde o final do primeiro tempo o Falcão do Vale jogara com um atleta a menos, conforme consta em súmula. E a vitória significou 6 pontos, pois os dois clubes estavam empatados com os mesmos 7 pontos e compunham a sexta e a sétima posições.O clube de Assis venceu uma batalha, mas não a guerra. E é com essa premissa que digo que o outro time de Assis, o Vocem, também perdeu uma batalha, e não a guerra. Todos, portanto, vivos na Segundona, pois o Vocem cai para segundo lugar mas mantém a folgada vantagem de 5 pontos sobre o terceiro colocado Fernandópolis, que também venceu fora, em Osvaldo Cruz (2x1).

O Falcão do Vale chegou aos 10 pontos e está fora do G-4 somente pelos critérios de desempate, pois detém mesma pontuação que o reabilitado Noroeste. O time de Bauru foi mais um que venceu na rodada e entrou na já esperada briga direta por uma das quatro vagas do Grupo 1. Foi a José Bonifácio e recolocou o time da casa na condição de fora da briga, aplicando convincentes 2x0. Não tratava-se de confronto direto, mas, sim, de um dos jogos em que qualquer dos dois que vencesse ressuscitaria definitivamente na busca de uma das quatro vagas. A quarta colocação do Noroeste, fechada a sétima rodada, dá bem a dimensão disso que estou 'falando'.

Futuro - Os dez clubes que compõem o Grupo 1 têm mais uma rodada de grandes confrontos no próximo final de semana. A começar pelo derby Vocem x Atlético Assisense, jogo que abre a rodada para a chave. A vitória do Falcão do Vale, caso se repita o ocorrido no ano passado, o coloca em condições de voltar ao G-4, uma vez que haverá o confronto direto entre Noroeste x Osvaldo Cruz, em Bauru. Além disso, o terceiro colocado Fernandópolis vai a Rio Preto enfrentar o América e, irregular, tende a tropeçar e estacionar nos 11 pontos ou chegar a 12, em empate. E, dentro desse contexto, até mesmo com um empate fora de casa (Vocem é o mandante) o Falcão do Vale tem chances de reocupar a quarta colocação, caso Noroeste e Fernandópolis tropecem e tenham alterados seus saldos de gols.

Na parte de cima da tabela o Grêmio Prudente curte a dianteira com brisa em rosto, sozinho. E recebe o irregular José Bonifácio, no estádio Prudentão, às 10h00 do domingo. Totais condições do time prudentino manter o status de melhor time da Segundona 2015 na classificação geral e abrir vantagem, uma vez que soma 19 pontos, dois pontos a mais que o São Bernardo, do Grupo 3.E, fechando a rodada, o Bandeirante recebe, em Birigui, o batedor Tanabi, em busca da primeira vitória na temporada.


*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.



Nenhum comentário :