Jovem Pan Online - RSS

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Chuva de 12 mm, às 2 da madrugada, põe fim à estiagem em Assis

Cláudio Messias*

Foram mais de 2 meses sem chuvas com acúmulo superior a 5 milímetros na cidade de Assis. Desde 12 de julho a cidade padecia com tempo seco e qualidade do ar que assemelhava-se às condições de desertos. Nas últimas horas, porém, essa condição climática desfavorável ao menos foi suspensa. Voltou a chover na cidade de Assis, e em condições de começar a reverter o quadro de alto índice de deficiência hídrica do solo.

Pequenas incidências de garoa foram registradas no Médio Vale a partir do início da noite dessa segunda-feira. Mas foi às 2 horas da madrugada dessa terça que choveu, digamos, de verdade. O acumulado na hora, segundo a estação meteorológica mantida pela Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado na cidade, foi de 12,7 milímetros.

Voltou a chover às 6 horas da manhã, com incidência menor. O acumulado até o momento (9h40) é de 17,3 milímetros. Na última hora o volume da chuva, de fraca intensidade, foi de 0,8 milímetro. A tendência, segundo o CPTEC/Inpe, é que chova mais que o dobro do registrado até o momento. Assim, a terça-feira fecharia com acumulado superior a 35 milímetros.

Imagens de satélite feitas na última hora mostram que a chuva desce do Centro-Oeste, advinda do Norte. Ou seja, forma-se entre Acre e Rondônia, avança por Bolívia e Mato Grosso, desce para Mato Grosso do Sul e chega na linha imaginária composta pela divisa entre os Estados de São Paulo e Paraná. Caso não perca intensidade, essa massa de chuva deve aumentar o volume de precipitação pluviométrica, em Assis, a partir do início da tarde.

A temperatura entra em pequeno declínio na região, mas dentro das características do período de transição entre inverno e primavera. Em comparação aos últimos dias a mínima ainda gira, hoje, na casa dos 17 graus, resultado do ar quente e úmido vindo do Norte. A partir da noite, contudo, isso se reverte. Na próxima madrugada os termômetros devem cair a 12 graus, tornando a manhã mais gelada. O aumento de intensidade do vento provoca sensação térmica de frio em torno dos 10 graus.

O que melhorou considerável e obviamente é a qualidade do ar. A umidade relativa, que ontem era de 31% nesse horário, agora é de 95%. Os termômetros, no momento, marcam 18 graus na capital do Médio Vale.


Imagens: Climatempo
Imagem de satélite mostra novas chuvas em formação sobre Mato 
Grosso do Sul, que devem chegar ao Médio Vale no início da tarde

Imagem focada no Estado de São Paulo, há pouco, apresenta 
chuva em praticamente todo o território paulista nessa manhã


*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.

Nenhum comentário :