Jovem Pan Online - RSS

domingo, 30 de agosto de 2015

EU, DA ESCUTA - A rodada em que os últimos tornaram-se os primeiros


SILÊNCIO
Nenhuma emissora de rádio transmitiu Taboão da Serra 1x1 Atlético Assisense. A STI Esportes chegou a cogitar a cobertura, com video, ao vivo, mas, no mesmo horário, transmitia a Copa Paulista.

SILÊNCIO II
Em Assis a rádio Cultura AM seguiu, no horário, com a programação gospel. E a Fema FM, que fez a opção de cobrir somente um clube da cidade, viu o projeto ruir na Primeira Fase.

BARULHO
Enquanto isso, cidades em que a cobertura esportiva é profissional clubes como o Grêmio Prudente têm duas emissoras acompanhando seus passos nos confrontos fora de casa. Nesse domingo, em São Carlos, lá estavam a rádio Comercial AM e a rádio Globo.

SEM BARULHO
O São Carlos, no entanto, só vê as cabines de imprensa do estádio Luiz Augusto de Oliveira preenchidas quando há adversários que, como o Grêmio Prudente, advêm de cidades onde o jornalismo esportivo é legitimamente profissional. Nada de rádio, por lá, dando cobertura.

TRISTE
Blogueiro reencontra Chico de Assis, o Poeta, na saída do estádio Tonicão, domingo passado. Um dos mais competentes locutores esportivos da história do rádio de Assis, com cobertura de final de 5 Campeonato Brasileiros, parado. Desempregado há 7 meses, Chico agonizo com a falta de trabalho e com a saúde fragilizada. Acolhido em sua necessidade de momento, o profissional foi deixado no terminal rodoviário, rumo a Palmital, onde reside.

TRISTE II
Chico de Assis será eternamente lembrado e reconhecido pelo blogueiro pela oportunidade dada, lá em novembro de 1985, de integrar a equipe de esportes da Cultura AM, à época capitaneada por Celso Camilo Costa. Iniciava, ali, a trajetória desse que aqui escreve. Enquanto isso, hoje, o rádio esportivo de Assis agoniza.

FORMAL
Solicitação feito blogueiro, via Ouvidoria da Federação Paulista de Futebol, surtiu efeito. Na semana passada, findado o período de inscrição, com respectivas dispensas, de 4 novos jogadores por cada equipe que disputa a Segunda Fase da Segundona 2015, a instituição divulgou, no site, os nomes e os registros de cada jogador que os 12 clubes classificados contrataram e dispensaram.

FORMAL II
O procedimento será replicado na temporada 2016 do Campeonato Paulista, que novamente restringirá em 28 o número máximo de atletas que cada agremiação poderá inscrever nas Séries A-1, A-2, A-3 e Intermediária. Tudo, claro, em favor da transparência.

FORMAL III
A solicitação do blogueiro, divulgada em postagem cá, nesse espaço, foi feita quando do esgotamento do prazo de inscrições de jogadores na Primeira Fase da Segundona. Na ocasião, clubes como o Vocem perderam-se no Regulamento e deixaram de inscrever o número ideal de jogadores que necessitavam. E havia suspeita de que algumas agremiações tivessem tirado proveito e feito a inscrição de atletas em número excedente. Nada, claro, comprovado. Daí, pois, a necessidade de maior transparência e, assim, a sugestão do blogueiro, agora acatada.

DE NOVO
O TJD, nessa semana, tornou pública mais uma pendência do Atlético Assisense com taxa de arbitragem para a disputa dos torneios de base do Campeonato Paulista. Valor: R$ 1.300,20. O clube tem afirmado, em circunstâncias como essa, que o pagamento, já feito, consta a posteriori.

ATÉ AS CUECAS
O Osvaldo Cruz não tem mais onde ser punido pelo TJD. Na sessão da última segunda-feira o clube perdeu mais 3 pontos de seu ativo, encerrando a Segundona com 9 pontos negativos. Ainda, multa de R$ 200. Jogo do dia 16 de agosto, na derradeira goleada de 10x0 ante ao Grêmio Prudente, em Presidente Prudente.

SEM VENTILADOR
Nos últimos dias alguns contatos vêm sendo mantidos com o blogueiro, via canais de comunicação existentes no próprio Blog ou nas redes sociais, para delatar eventuais circunstâncias envolvendo pendências financeiras por parte de um ou mais clubes da cidade. A resposta tem sido sempre a mesma e, agora, fica aqui o recado para tais inconvenientes: cada um que resolva seus problemas. 

SEM VENTILADOR II
O blogueiro já tornou público, nesse espaço, que o tempo, nesse segundo semestre, está escaço. Doutorado em andamento na USP, compromissos com a pesquisa e, portanto, um tempo reduzido para dedicação ao Blog. Logo, cada postagem feita tem a proposta de ajudar a construir. Se for para desconstruir, com certeza a opção será pela desativação do Blog. Isso não significa, porém, que a crítica esteja desativada. Ela, aliás, está mais afiada do que nunca.

SEM VENTILADOR III
O que ocorre, nessa Sucupira do Vale, é que há uma cultura prevalente de coronelismo, em que um grupo, derrotado, busca de todas as formas inviabilizar que o outro, vitorioso, perdure. Essa tradição local se arrasta há décadas, principalmente na política. E os protagonistas, óbvio, são aqueles que o blogueiro por mais de uma vez denominou como 'urubus do poder', que hoje estão em um galho porque a carniça, abaixo, está mais farta; mas, bastará haver outra carniça mais podre, abaixo de outro galho, e lá vão os urubus mudar abruptamente de lugar.

SEM VENTILADOR IV
A esses urubus do poder o recado do blogueiro: mordam-se, pois aqui, no Blog, o veneno de vocês não funciona. Já são 30 anos desenvolvendo o necessário antídoto. Não por acaso, o slogan do Blog é "Opinião sem preço". Blogueiro pode morrer sem nada, com passagens por Serasa e SPCs da vida, como plebe comum, mas carrega consigo a honra de nunca ter cedido a essa coronelista, baixa e podre política que prevalece em Assis. E, enfim, hoje se dá ao luxo de definir a quem cumprimenta, ou não, à base do livre arbítrio da escolha de quem considera amigo.

NA PAZ
O confronto São Bernardo 1x1 Inter de Bebedouro teve apenas 19 faltas, dez delas cometidas pelos visitantes. Mas, a bola rolou apenas durante 56 minutos.

NA PAZ?
Já o confronto Fernandópolis 2x0 Lemense teve 36 faltas, com exatas 18 infrações para cada lado. E lá, em Fernandópolis, a bola rolou durante 62 minutos e cinquenta segundos.

GRAFIA
Na súmula de Fernandópolis 2x0 Lemense o árbitro Márcio Roberto Soares escorregou na ortografia. Segundo ele, houve "acréscimo de um minuto no primeiro tempo e dois no segundo tempo devido substituições e atendimento médico à (sic) atletas".

BOB CUSPE
O zagueiro Marcelo, do Noroeste, inventou de dar uma cusparada na nuca do adversário, Jeferson, do Manthiqueira. Achou que passaria em vão. Mas, tinha o olho atento do árbitro assistente 1, Alex Alexandrino, que acionou o árbitro Maurício Antonio Fioretti. Marcelo foi expulso com cartão vermelho direto, aos 6 minutos de acréscimo. E, claro, vai parar no TJD.

TEMPO PERDIDO
 O árbitro José Roberto Marques encontrou um jeito nada elegante de justificar os 5 minutos de acréscimo que deu no segundo tempo de Taboão da Serra 1x1 Atlético Assisense. Segundo ele, o acréscimo foi "devido substituições, transporte de jogadores e tempo perdido". Tempo perdido.

CHUVEIRO
Um dos repositores de bola, também conhecido como gandula, do jogo São Carlos 2x0 Grêmio Prudente foi parar na súmula do árbitro Ilbert Estevam da Silva. Motivo: reteve demais a bola, e por mais de uma vez. Foi expulso e, estando na súmula, leva o São Carlos ao TJD. E por uma justa cousa:a bola rolou, apenas, durante 54 minutos.

  NOTA   DEZ  
Para o técnico Carlos Alberto Seixas, que fez três alterações no time e estancou os problemas táticos do Atlético Assisense, voltando do confronto com o Taboão da Serra com 1 ponto na bagagem.

 NOTA   ZERO 
ÀS emissoras de rádio de Assis, sem suficiência para cobrir os jogos disputados fora da cidade.


Nenhum comentário :