Jovem Pan Online - RSS

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

ENSINO MÉDIO - Assis fica atrás de Maracaí, Cândido Mota e Palmital no Enem

Cláudio Messias*

Se considerado o ranking das 15.640 escolas avaliadas pelo Inep dentro do Enem, que é o Exame Nacional do Ensino Médio, Assis fica atrás de municípios de porte menor situados dentro de sua própria região administrativa. E isso, já consideradas as disparidades existentes entre escolas públicas e privadas. Tanto em um como em outro segmento Assis não apresenta os melhores desempenhos.

Entre as escolas particulares o Colégio Ipê obteve a melhor nota dentre as escolas de Assis submetidas ao exame, levando-se em conta o parâmetro, de acordo com o Inep, 'nota da redação', que tem o maior peso de avaliação. A ETEC Pedro D´Arcádia Neto, que é pública, ficou em segundo nesse ranking local. Ipê com 610,67 e ETEC com 605,89. As duas escolas assisenses juntas, porém, ficaram atrás, em nota, se comparadas a dois casos da região.

Primeiro. A maior nota entre 12 municípios do denominado Médio Vale, que corresponde à região administrativa de Assis, está em Maracaí. O Colégio Leme Almstalden, de cunho privado, registrou nota 676,77. O Colégio Santa Clara, de Cândido Mota, ficou em segundo nesse ranking regional, com nota 637,89. O Colégio Ipê, de Assis, aparece em terceiro lugar.

A segunda maior nota do Enem 2014 é da ETEC Mário Antônio Verza, de Palmital: 653,63. Foram dela as melhores notas em redação e ciências humanas. A ETEC Pedro D'Arcádia Neto, que ficou em segundo, teve melhor desempenho nas provas de ciências da natureza, linguagens, matemática e nas questões objetivas.

O desempenho negativo que mais surpreende na região também está em Palmital. O Centro Educacional Palmital, privado, registrou nota de redação pior do que muitas escolas públicas do ranking regional: 463,33. Desempenho semelhante, para menor, tiveram as escolas Mário Briatore, de Salto Grande; Theodorico de Oliveira, de Campos Novos; Cláudio de Souza, de Lutécia, e Teófilo Elias, de Florínea.

Os municípios que na tabela abaixo, no final da postagem, aparecem sem notas atribuídas é porque não têm colégios particulares que oferecem ensino médio. É preciso ressaltar, também, que os nomes de algumas cidades ou de escolas não aparecem, ao menos por enquanto nessa divulgação que o Inep define como preliminar.

Ontem, por exemplo, alguns amigos mantiveram contato com o blogueiro questionando sobre o por quê de escolas como a Léo Pizzato não aparecerem no ranking de Assis. A justificativa é a mesma, pois de igual maneira não aparecem em resultado os nomes de cidades como Oscar Bressane, Echaporã, Platina e Lutécia.

Raio 120 km - Desde a publicação, ontem, da tabela com o ranking de escolas particulares e públicas de Assis e seus respectivos desempenhos no Enem foram feitas várias interações com o blogueiro. Ênfase na preocupação manifestada por pais cujos filhos, assim como os do blogueiro, estão em fase de preparação para os vestibulares de final de ano para ingresso em universidades públicas. Com cenário tão desanimador na cidade de Assis, seria, pois, boa opção antecipar os investimentos com estada dos filhos fora da cidade, agora com foco na formação no ensino médio?

O blogueiro não está aqui para dar esse tipo de resposta, uma vez que trata-se de questão complexa. Mas, se dá para colaborar com o parâmetro sobre o desempenho de outras cidades da região no Enem, vamos lá!

Considerando as regiões administrativas do entorno de Assis temos as seguintes praças: Ourinhos, Marília, Presidente Prudente e Londrina. Todas elas têm mais de 100 mil habitantes e estão, em ordem crescente, a um raio máximo de 120 km de Assis.

Marília não é a maior de todas as cidades avaliadas e colocadas nesse ranking do Blog, mas, tem os melhores desempenhos tanto entre escolas privadas como em públicas. Destaque para o Colégio Criativo, que registrou a melhor nota: 753,19, o que o coloca na posição 442 entre as melhores escolas do país.

Repetindo o sucesso das ETECs, Marília ocupa a primeira colocação também entre as escolas públicas. E olha que nesse quesito a ETEC Antônio Devisate deixa para trás o Instituto Federal do Paraná, campus de Londrina: 650,84 a 598,67.

Os pais que investem na colocação de seus filhos em colégios de Londrina, para concluir a formação no Ensino Médio, podem estar, realmente, certos. Das cinco cidades listadas pelo Blog, todas as demais 4 apresentam melhor desempenho na comparação com Assis. A disparidade, em nota, chega a 143 pontos.


* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :