Jovem Pan Online - RSS

sábado, 26 de abril de 2014

Zagueiro que perdeu dente no derby desfalca Assisense contra Bandeirante

Cláudio Messias*

A semana de trabalho no Clube Atlético Assisense foi tranquila para quase todos os jogadores que atuaram no derby Vocem 0x2 Falcão do Vale, ocorrido no domingo de Páscoa. Somente o zagueiro Igor passou por uma situação atípica. Ele teve um dente arrancado no primeiro clássico da história de Assis e saiu, após o jogo, do estádio Tonicão para o hospital. O reimplante custou ao jogador um período de observação que o afastou dos treinos, de maneira a diminuir o risco de infecção e de rejeição do organismo.

Igor recupera-se bem do procedimento que recolocou o dente. Ele deve estar à disposição do técnico Alison Moraes na reapresentação do elenco na terça-feira, após o jogo de amanhã, no mesmo Tonicão, contra o Bandeirante, de Birigui, pela quarta rodada da Segunda Divisão do Campeonato Paulista 2014. O atleta lesionou-se em um choque, aos 31 minutos do primeiro tempo, com o goleiro Augusto, do próprio Assisense. Zagueiro central, Igor é uma das apostas da comissão técnica para o campeonato.

A saída de Igor é a única alteração no time de Alison Moraes para esse novo clássico, amanhã, na histórica rivalidade entre Assis e Birigui. O zagueiro substituto será Vinícius, que chegou a ser testado na fase de pré-temporada em amistosos contra Pedrinhas, Porecatu e Marília, era titular no primeiro jogo do campeonato, contra o Grêmio Prudente, mas contundiu-se e foi substituído por Igor. Vindo de Goiás, o zagueiro tem 21 anos, subiu com o Anapolina para a Primeira Divisão do Campeonato Goiano e é considerado de confiança por Alison Moraes e Pedro Araújo, da comissão técnica.

Ontem, no coletivo apronto realizado no estádio Tonicão, foi ressaltado aos jogadores a importância de completar a meta de fechar os 3 jogos consecutivos, em Assis, com 100% de aproveitamento. Mais 3 pontos amanhã, sobre o Bandeirante, significam, na matemática, poder administrar resultados jogando fora dos domínios e entrar no returno já programando a disputa da segunda fase. É essa tranquilidade que a comissão estabelece como prioritária, reconhecendo que o grupo 1 é um dos mais equilibrados da Segundona de 2014.

Torcida - A venda de ingressos para o jogo Atlético Assisense x Bandeirante foi iniciada na quinta-feira, em pontos estratégicos da cidade. O valor da entrada inteira continua R$ 10, a exemplo do que pratica a maioria dos clubes que disputam a Segunda Divisão.

A expectativa da diretoria do Falcão do Vale é que ocorra o aumento gradativo de público, a cada jogo realizado no Tonicão. O bom futebol mostrado nos 2x0 sobre o Vocem é considerado a melhor propaganda para atrair torcedores ao estádio, uma vez que o Atlético Assisense mostrou-se uma das equipes mais técnicas a vestir a camisa da cidade nas últimas temporadas.

No primeiro jogo, o Atlético Assisense levou 423 torcedores para ver a vitória por 2x1 sobre o Osvaldo Cruz. Na semana passada o mando de jogo era do Vocem e o setor reservado ao Falcão do Vale teve, segundo estimativas, em torno de 300 torcedores, levando, nas redes sociais, os apoiadores do time a comparar a minoria azul com a saga do filme "300".

Em 2013, na campanha que o levou à penúltima fase da Segundona, o Atlético Assisense colocou 1.100 torcedores no Tonicão, contra o Olímpia.



*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.

6 comentários :

Mariano disse...

Messias, rapidamente se percebe que você conhece muito pouco sobre o futebol local. Antes do Clube Atlético Assisense nascer, o VOCEM já fazia clássicos com a Ferroviária e o São Paulinho. Isso até o início dos anos 80. Chamar o confronto contra o seu time de "primeiro clássico da história de Assis" é no mínimo uma piada (aliás, o Falcão do Vale precisa comer muito arroz com feijão para acumular a tradição das equipes já citadas)...

PS: Por mais que você e outros "jornaleiros" se esforcem, aposto que o Assisense não coloca mais de 500 pessoas no Tonicão ao longo dessa 1ª fase.

Anônimo disse...

Domingo a torcida do VOCEM estara no tonicão para ajudar a pagar a BOIA DO TIME assisense ! P.S. Quem gosta e só se alimenta de salsicha é o timinho assisense. Vamos fazer o maior barulho e torcer é claro para o BANDEIRANTES.
Toda cidade tem um time de futebol. Mas em Assis existe apenas um #EsquadrãoDaFé!!!

O CHATO !!!!!!!!! disse...

Toda cidade tem um time de futebol. Mas em Assis existe apenas um #EsquadrãoDaFé!!!

Anônimo disse...

Engraçado, parece que o mesmo time que se intitula Esquadrão da fé é o mesmo time que em 2012 foi abandonado por todos, diretoria, torcedores e empresários, deixando dívida, que corrigida, deve beirar cerca de 800 mil reais sem falar que quando parou em 2002,seus atletas foram abandonados a sorte e só foram embora através das peruas do Cetrem. Quem serão os oportunistas que tanto falam em fidelidade...o tempo tem tantas histórias pra contar...outra coisa, falam tanta besteira e não olham para o próprio rabo...

Anônimo disse...

o Assisense não pode ser comparado ao VOCEM tal que chego ao quadrangular final para subir a primeira divisão mas o Falcão quer fazer sua historia e torcedores do VOCEM não pode fala nada como ja citado o clube foi abandonado após se retirar do futebol profissional e outras esses "torcedores" só ficam com o VOCEM so por causa do nome muitos não conhecem a historia do clube e fica se falam torcedores

PS: a Ferroviária saiu do profissional antes mesmo do proprio VOCEM nascer ou seja nunca tivermos tal confronto em Assis

Anônimo disse...

Independente do valor, se o VOCEM devesse qualquer coisa para a Federação Paulista não estaria jogando a Segundona. Os motivos que quase lhe tiraram esse direito nessa temporada foram outros bem diferentes (perguntem aos dirigentes do seu time e eles podem lhe explicar melhor!). Aliás, o tal Falcão do Vale não deve para ninguém, né? Querem conhecer melhor a história do seu time? Leia o que esse ex-jogador dele tem a dizer seus manés: http://planotatico.com/2012/02/a-arte-de-ser-jogador-de-futebol/. O time abandonado colocou mais de mil pessoas no estádio nas duas vezes que jogou em Assis. Quando o timeco de vocês fizer metade disso, moleques, voltamos a conversar...