Jovem Pan Online - RSS

terça-feira, 29 de abril de 2014

Jamil Haddad desmente Neto sobre contratação de Tupãzinho

Cláudio Messias*

Primeiro, os boatos circularam pelas redes sociais nas primeiras horas dessa terça-feira. Depois, a fonte de informação foi revelada, tratando-se do apresentador e ex-jogador Neto, do Grupo Bandeirantes de Televisão. Tudo isso, relacionado à contratação, pelo Atlético Assisense, do também ex-jogador Tupãzinho para substituir Alison Moraes no comando do Falcão do Vale. Quando tudo parecia resolvido e decidido, vem o desmentido. Jamil Haddad, que integra a diretoria do Assisense, afirmou nas mesmas redes sociais que trata-se de uma notícia infundada.

Jamil Haddad Filho fez postagem, no Facebook, diretamente relacionada, em comentário, a Reinaldo Nunes, o Português do PT e membro da equipe gestora do Vocem. Português é proprietário do Jornal da Segunda Online, versão virtual do periódico impresso Jornal da Segunda. Em seu site, o dirigente vocemista atribuiu ao comentarista e apresentador de TV Neto, da Band, a afirmação de que Tupãzinho fora contratado pelo Atlético Assisense após a derrota, domingo, para o Bandeirante (2x0). Quando replicou a postagem do JSOL no Facebook, Português foi imediatamente questionado por Jamil Haddad.

Na crítica que fez a Português, Haddad afirmou não saber de onde Neto, da Band, tirou essa conclusão (sobre a troca de técnicos) e ressaltou que isso (a notícia) não é verdade. O dirigente colocou-se à disposição do jornalista para mais esclarecimentos e, em teor de provocações que têm caracterizado a relação entre Vocem e Assisense desde o início do ano, pediu que antes de divulgar qualquer informação relacionada ao clube rival, que primeiro procure os membros da diretoria.

Nesse aspecto, porém, discordo de Jamil Haddad. Que Tupãzinho pode, realmente, não ter sido contratado pelo Atlético Assisense, disso não tenho dúvidas, pois Neto, da Band, jamais foi uma fonte confiável. Mas, daí a dizer que a diretoria do Atlético Assisense está à disposição para esclarecimentos, aí já é exagerar. Desde o final da manhã procurei, nos diálogos reservados das redes sociais, uma posição de 3 dirigentes do Falcão do Vale para, na tentativa de evitar justamente essa propagação desnecessária de uma eventual mentira, haver um posicionamento oficial do clube Não obtive respostas.

Confesso que desconhecia essa divulgação feita por Neto, na Band, citada pelo Jornal da Segunda Online. O que recebi, via redes sociais, foram pedidos de confirmação sobre a realidade da contratação de Tupãzinho. Entendo, pois, que a diretoria do Atlético Assisense deva ter mais agilidade e pressa no estancamento desse tipo de ciruclação de informação. Se é mentira, como afirma Jamil Haddad Filho, que haja um posicionamento imediato, seja do presidente, Carlos Antunes do Rosário Boi, seja de Roberto Carlos Mé Amorielli. Demorar nessa resposta denota que a contratação não tenha ocorrido, mas que possa estar em negociação.

Resta, agora, que Neto venha a público e desminta o que dizem que anunciou em seu programa no Grupo Bandeirantes. Afinal, se há um irresponsável nessa história, ele se chama Neto, e não Português. Relembro, por exemplo, o fato de Carlos Antunes Boi ter quase que simultaneamente anunciado, no Facebook, que Neto, na Band, mostraria os gols da vitória do Assisense sobre o Osvaldo Cruz, duas semanas atrás. Ora, um dirigente sabe com antecedência que Neto vai mostrar os gols de seu clube, mas não sabe que o mesmo Neto irá anunciar, em rede, que Tupãzinho é técnico de seu time?

Para o bem da informação, que os esclarecimentos apareçam. Eu continuo esperando resposta aos questionamentos que fiz a três dirigentes do Atlético Assisense no período da manhã. São os mesmos 3 dirigentes que também já sabem, desde esse início de tarde, o que penso sobre os interesses e a conveniência de gestão do fluxo de informação quando a pauta é o Falcão do Vale. Nada que me impressione, claro, pois cubro os bastidores dessa agremiação desde 2004. Mas, entendo que o torcedor merece saber sobre isso a que Jamil Haddad Filho classifica como mentira.

Tenho Jamil Haddad Filho entre meus amigos, no Facebook, e apesar de ter postado, aqui no Blog, antes do JSOL, sobre essa especulação envolvendo Tupãzinho, não recebi esclarecimentos sobre tal. Concordo que talvez não mereça a mesma atenção que a versão online do Jornal da Segunda, dada a credibilidade construída ao longo da história por aquele veículo de comunicação. Mas, se houvesse um contraponto imediato, talvez esse episódio todo tivesse sido evitado.

Em tempo: Jamil Haddad Filho não é um dos três dirigentes que consultei no final da manhã e que foram citados no texto atual da postagem.



*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.

Um comentário :

Rogério França disse...

Quem é o grande mentiroso ???