Jovem Pan Online - RSS

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

DONO-DE-CASA - Como fazer moqueca de cação, rapidão

Sabe aquele dia em que você está sem tempo para uma comida diferente e saborosa e não quer pagar caro por ela em um restaurante? Pois bem. Nesse dia, experimente fazer moqueca de cação (peixe). É simples, requer pouco tempo de preparo e serve ao menos 4 pessoas. E o que é melhor: produz pouca louça para lavar e não fica aquele resto que, mais adiante, sairá da geladeira direto para o lixo.

Essa receita de cação eu adaptei da que aprendi em Fortaleza, em 2012, ocasião em que fui ao XXXV Congresso Nacional da Intercom. Como já publiquei cá, no Blog, por onde passo uso o direito que a Agência Nacional de Saúde dá a todo brasileiro, de entrar na cozinha de um estabelecimento e conhecer como os alimentos são preparados. Minha intenção, longe de fiscalizar coisa errada, é prestigiar o trabalho da equipe de cozinha e, no diálogo, aprender alguns macetes da cultura local/regional.

Essa receita de moqueca de cação foi adaptada porque o peixe utilizado lá, em Fortaleza, mais precisamente no Restaurante da Tia Nair, em Iracema, era na realidade arraia, prato tradicional do litoral cearense. Uma delícia, reconheço, porém, também convenhamos, não é nada fácil (e nem barato) encontrar arraia cá, no meio da soja e da cana do Médio Vale do Paranapanema. Troquei por cação, que também é de água salgada e, dizem os cearenses, é a mesma coisa que tubarão. Não entro nesse detalhe da biologia marinha.

Vamos aos ingredientes, muitos deles igualmente adaptados por meus pitacos culinários:

1 kg de peixe (cação)
1 pimentão verde
1 pimentão amarelo
1 pimentão vermelho
2 cebolas grandes
5 dentes de alho
5 tomates grandes
1 vidro de leite de coco
1 lata de creme de leite
3 colheres de óleo de dendê ou 3 colheres de manteiga da terra (manteiga de garrafa)
- Coentro ou cheiro verde (salsinha e cebolinha) a gosto
- Pimenta do reino ou pimenta vermelha a gosto

Agora, o preparo:

Primeiro, corte os pimentões e a cebola em quadrados grandes. Guarde.
Corte as postas de cação, congelado, em quadrados médios (3cm x 3cm). Guarde.
Corte os tomates em cubos. Guarde.
Pique ou amasse os dentes de alho. Guarde.

Agora, coloque metade da cebola e o alho em 1 colher de óleo de dendê ou manteiga da terra e frite até começar a dourar. Nesse ponto, acrescente o restante de cebola e os pimentões e refogue tudo. Organize os pedaços de cação sobre o refogado e aplique o tomate por cima. Em uma vasilha à parte, coloque o creme de leite e o leite de coco e misture bem. Aplique na panela onde estão os ingrediente e o cação, sem mexer. Regue o restante do óleo de dendê sobre todas as áreas da panela e cubra com uma tampa. Passados 5 minutos, espalhe o coentro ou o cheiro verde picados sobre os ingredientes. Com uma colher de pau, ajeite o caldo de maneira que o coentro ou o cheiro verde fiquem imersos. Nessa hora, aplique o sal a seu gosto. Tampe e aguarde mais 10 minutos, agora em fogo baixo. É só servir.

Dependendo de sua habilidade na limpeza e no corte dos ingredientes, principalmente o pimentão, o tempo total de preparo pode ser de 20 minutos. Os menos preparados e mais atrapalhados (desorganizados na cozinha) levam de meia hora a 40 minutos.

Na minha preferência, além de todos esses ingredientes eu colocaria camarão descascado (ao menos 500 gramas). Nesse caso, altera um pouco o sabor, de maneira a deixar o prato um pouco mais forte (na receita acima, o prato é leve). Aqui em casa, como a esposa tem restrição total a camarão e frutos do mar, faço somente com cação.

Meu paladar não suporta muito o coentro como tempero. Quando vou ao Nordeste não tem jeito de pedir os pratos sem esse tempero e, assim, consumo assim mesmo, no original. Mas, aqui em casa, todos têm a mesma restrição a esse tempero e, por isso, o substituímos pelo cheiro-verde, em especial a salsinha e a cebolinha que cultivamos em nossa horta.

Outra alternativa na receita é a troca do óleo de dendê pela manteiga da terra (manteiga de garrafa), alternativa que encontramos no Restaurante da Tia Nadir. Há pessoas, como eu, que passam apertado ao consumir o dendê, que solta o intestino. A manteiga da terra dá sabor peculiar ao prato, mas se consumida em excesso também dá esse efeito, digamos, intestinal.

Na primeira vez em que você, raro e exceto leitor, fizer essa moqueca de cação, talvez leve meia hora de preparo. Mas, depois, preferencialmente com o auxílio da esposa ou do marido, de um amigo, dos filhos, e fim, de outra pessoa, verá que a moqueca sai, mesmo, em 20 minutos. Tempo igual ou até menos se comparado ao que levamos para cortar, temperar e fritar um bife bem passado.

Nessa receita acima nós gastamos R$ 7,99 no cação (Walmart), R$ 5 nos ingredientes hortifrútis, R$ 2,80 no leite de coco, R$ 2,60 no creme de leite e alguns centavos na manteiga de garrafa que já temos na reserva (1 litro). Custo total em torno de R$ 19 reais, arredondando para cima. No Restaurante da Tia Nair, que é incomparável, paguei R$ 35 por uma refeição para uma pessoa, com o diferencial de estar de frente para o mar, em... Iracema.

O resultado do preparo, servido cá, em casa, hoje, é esse abaixo, na foto:

Foto: Blog do Messias
A moqueca foi servida com arroz integral e suco de maracujá




Nenhum comentário :