Jovem Pan Online - RSS

domingo, 26 de abril de 2015

Vocem goleia na estreia no Tonicão: 5x1 e liderança

Cláudio Messias*

Duas rodadas, duas vitórias. O VOCEM PORCENTO fez jus, hoje, à denominação Vocem Forte 2015. O projeto do time de Assis, que vem sendo articulado desde o final do ano passado, mostrou aos 953 torcedores que foram ao estádio Tonicão e pagaram ingresso uma equipe que tem o DNA, ou seja, é a cara do técnico Sérgio Caetano. Um time que apresenta, sim, falhas na primeira etapa, o que é normal em início de temporada, mas que no segundo tempo é acertada, corrigida, nos vestiários. Sobrou para o adversário, o ainda em estruturação Osvaldo Cruz, que saiu de Assis com uma sonora goleada de 5x1.

Foram muitos os atrativos que levaram a torcida ao Tonicão nessa manha de domingo de temperatura amena, sol quente e um vento que soprava Sul-Norte a uma velocidade que não chegava a incomodar. Quem aderiu ao projeto Sócio-torcedor Mariano sentou em cadeiras plásticas instaladas pela Prefeitura, mas acima de tudo ajudou e continuará ajudando ao Vocem no cumprimento dos inúmeros compromissos financeiros que o clube tem pela frente. Havia, enfim, duas emissoras de rádio transmitindo ao jogo nas cabines de imprensa, com opção para todos os públicos e gostos: Cultura AM, para quem leva radinho de pilha ao estádio ou sintoniza via rádio online, e rádio Fema FM, que pode ser sintonizada nos aparelhos de telefonia celular sem necessidade de conexão com internet.

Dentro de campo, o atrativo maior: Fabiano Gadelha foi  não só relacionado para o jogo; entrou jogando e no gramado permaneceu durante os 90 minutos regulamentares. Aos 36 anos, o experiente jogador, vindo do Marília, foi eleito pela equipe de esportes da rádio Fema FM como o melhor em campo, e com razão. Além de assinalar um dos 5 gols, deu assistência para outros dois e, jogando enfiado na frente, soube, no segundo tempo, atender ao pedido do técnico Sérgio Caetano para, recuando, buscar a bola no meio campo e ajudar nas jogadas de criação. Permanentemente Gadelha era visto dialogando e orientando aos jovens companheiros de equipe, a maioria em início de carreira. Melhor ainda, a parceria com Jaílton dá a sensação de que os dois jogam juntos há anos, nem parecendo estreia.

Mas, engana-se e-ou mente quem define o jogo como o melhor do Vocem, nos últimos anos, nesse mesmo estádio Tonicão. No primeiro tempo o Osvaldo Cruz jogou de igual para igual e aos 35 minutos chegou a ser melhor em campo. Tomou o gol aos 15 minutos, no ótimo cabeceio de Jaílton no canto esquerdo, mas empatou aos 27 minutos. A partir daí, o visitante cadenceou o jogo e soube aproveitar o apagão que por alguns minutos afetou o sistema tático do Vocem. Yamada, em cobrança de falta, quase acertou o canto direito do gol do Osvaldo Cruz, aos 36 minutos, e recolocou os donos da casa no jogo até o recolhimento para os vestiários, no intervalo.

Segundo tempo: Em sua passagem por Assis em 2004 o técnico Sérgio Caetano, à época um ainda novato treinador, sem fazer nome nas divisões inferiores do Campeonato Paulista, deixou uma marca registrada: com os mesmos 11 jogadores ele consegue montar dois times. A primeira formação estuda estrategicamente o adversário e até permite que haja ocupação de espaços. Seja qual for o placar do intervalo, é a partir das conclusões feitas em observação que Caetano monta seu time para vencer. Assisti a partidas eméritas, em 2004, dentro e fora de Assis, em que o treinador virou jogos e saiu vitorioso. Nessa manhã de domingo, 26 d abril, aconteceu exatamente isso.

Assisto aos jogos sentado na arquibancada. Não desprezo o espaço das cabines de imprensa, onde trabalhei por três décadas como jornalista esportivo. Mas, é no meio da torcida que se sente a força de um time. Ali, vaia-se quando pode e até quando não pode vaiar. Hoje mesmo, no primeiro tempo, ouvi Sérgio Caetano ser xingado e cobrado, além de alguns jogadores serem cobrados nominalmente, peculiaridade da Segunda Divisão, pois parte do elenco ou é nascido na cidade ou, dentro do espírito comunitário, foi adotada pela rotina do local. Enfim, foi naquele sagrado espaço da geral que ouvi a aclamação ao nome do treinador do Vocem, que soube, logo de cara, administrar a pior das adversidades da manhã: a expulsão do seu zagueiro central logo a 7 minutos da etapa complementar.

Sérgio Caetano não arma time para bater, mas, igualmente, não coloca jogadores em campo para apanhar. Talvez por esse lema ele não tenha feito escândalo quando da expulsão de seu zagueiro, fruto de um revide até certo ponto infantil a 'cera' protagonizada pelo jogador do Osvaldo Cruz.Um empurrão na frente do juiz, o adversário cai simulando necessidade de UTI e o cartão vermelho para quem havia acabado de ser advertido com cartão amarelo. Um a menos e, então, um esboço de reação e domínio do Osvaldo Cruz, clube que veio a Assis com apenas dois jogadores de linha no banco de reservas, mais o goleiro, vítima, não bastasse a falta de apoio comercial de sua cidade de origem, da catastrófica regulamentação do Campeonato Paulista em 2015 protagonizada pela Federação Paulista de Futebol.

Com um a menos na defesa o treinador do Vocem não precipitou. Tinha opções no banco, mas optou por recuar o volante central e um dos meias, além de mudar a posição de Fabiano Gadelha, que passou a jogar mais recuado, tendo Jaílton fixo na frente. Esquema perfeito para dar o golpe no Osvaldo Cruz, que entusiasmou-se com a possibilidade de tirar proveito no fator numérico e caiu na armadilha feito um gatinho. Com as laterais abertas e o meio-campo fechado, o Vocem, aos 23 minutos finais, foi à linha de fundo pela direita com Yamada, que cruzou, encontrando o alto zagueiro Goiano para cabecear e fazer 2x1. Foi dado, ali, o golpe de misericórdia no Osvaldo Cruz, que mexeu em sua formação como pôde, perdeu um jogador por contusão (com necessidade de encaminhamento para o hospital via ambulância) e não conseguiu sair da teia tática armada pelo treinador adversário Sérgio Caetano.

Àquela altura o Vocem dividia a liderança do Grupo 1 com os mesmos 6 pontos que o Grêmio Prudente, mas perdendo nos critérios de desempate. Time, porém, que tem Fabiano Gadelha e Jaílton quer brigar pela liderança, pela ponta. Os dois orquestraram o Esquadrão da Fé e três minutos depois, aos 26 minutos, o próprio Gadelha chutou duas vezes, de fora da área, para ampliar o placar em 3x1. Foi o suficiente para a torcida gritar "olé" nas arquibancadas e, em campo, o Vocem esperar o esgotar de forças do adversário. E foi exatamente assim, aos 45 e aos 48 minutos finais, que Igor, no bate-rebate, e Guilherme encerraram a goleada: 5x1. Placar que justificou o imediato encerramento da partida pelo mediano árbitro César Luiz de Oliveira.

Líder - Com a vitória o Vocem foi a 6 pontos, mesma pontuação do Grêmio Prudente. O Esquadrão da Fé, porém, marcou 6 gols em duas rodadas, 2 a mais que o time prudentino, e ainda por cima tem 2 gols de saldo, o que lhe garante a liderança da chave até a terceira rodada, no próximo final de semana. Seu próximo adversário será o Noroeste, em Bauru, jogo antes programado para as 10h00 do próximo sábado, mas, na sexta-feira, adiado para as 15h30, no estádio Alfredo de Castilho, a pedido do clube mandante. Já o Osvaldo Cruz recebe no domingo, às 10h00, o Tanabi, no estádio Breno Ribeiro do Val.

No outro jogo dessa manhã de domingo o América venceu o José Bonifácio por 2x1, no estádio Teixeirão, em Rio Preto. Com esse resultado o América chega aos mesmos 4 pontos do Atlético Assisense, mas o time de Assis garante a terceira colocação na chave por ter um gol a mais de saldo. Na próxima rodada o América vai ao estádio Prudentão enfrentar o Grêmio Prudente, às 16h00 de sábado, enquanto o Atlético Assisense recebe, no domingo, às 10h00, o lanterna José Bonifácio.


                    FICHA TÉCNICA                    

Vocem 5x1 Osvaldo Cruz
Local: Estádio Tonicão, AssisSP/ - 26ABR2015, 10h00
Árbitro: César Luiz de Oliveira
Auxiliar 1: Edson Rodrigues dos Santos
Auxiliar 2: Frederico Andrade e Silva Filho
Quarto Árbitro: José Guilherme Ameida e Souza
Público pagante: 953 torcedores
Renda: R$ 9.307,50
Gols: Jailton, aos 25'; William Goiano, aos 21' 2.o Tempo; Fabiano Gadelha, aos 26'; Igor, aos 45', e Augusto, aos 48 minutos finais, para o Vocem; Rodolfo, aos 27' iniciais, para o Osvaldo Cruz.
Vocem: João Ricardo; Ryan, Fernando, William Goiano e Esquerdinha; Carlos Adalberto, Foguinho, Yamada (Israel) e Samuel (Guilherme Zolin); Fabiano Gadelha e Jaílton (Igor). Técnico: Sérgio Caetano.
Osvaldo Cruz: Bruno; Adinan, Rodolfo, Júlio César e Vítor Luis (Alex); Luan, Washington Luis, Leonnes e Rafael; Washington da Silva (Aslan) e Dagoberto (Lucas Dias). Técnico: Gilmar Tadeu da Silva.

                          IMAGENS DO JOGO                         

As equipes postadas para as execuções 
dos hinos Nacional e de Assis 

 O Vocem trouxe as novidades Fabiano Gadelha, no time, e o
mascote Belininho, representante do clube

 O Osvaldo Cruz veio a Assis com apenas três jogadores
para a reserva, sem goleiro substituto

A torcida atendeu ao apelo da diretoria e compareceu ao estádio
Tonicão: quase mil pagantes

 Fabiano Gadelha prepara o chute para o terceiro gol do
Vocem, aos 26 minutos do segundo tempo

Foram cinco comemorações de gols no Tonicão
nesse domingo: melhor ataque do Grupo 1

O gol de honra do Osvaldo Cruz foi marcado aos 27 minutos
iniciais, por Rodolfo

 
Jaílton tem impressionante média de gols no Tonicão,
fruto de sua passagem pela cidade em 2013 

Jogador do Osvaldo Cruz teve mal-estar no segundo tempo e,
sem melhora, foi conduzido pela ambulância ao hospital







* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :