Jovem Pan Online - RSS

domingo, 27 de setembro de 2015

FIM DE JOGOS - Olímpia e São Carlos vencem e complicam Grêmio e Assisense

Cláudio Messias*

Dois jogos encerraram, nessa manhã de domingo, a vigésima quarta rodada da Segundona 2015. O cenário dos grupos 4 e 5, na disputa da Segunda Fase da competição, mostra Fernandópolis, Manthiqueira, São Carlos e Olímpia muito bem encaminhados para disputar a Série A-3 em 2016. Caíram de produção e distanciaram do acesso São Bernardo, Inter de Bebedouro e Grêmio Prudente, antes favoritos.

Os do domingo só saíram na segunda metade da etapa complementar, em Olímpia e São Carlos. As redes do estádio Maria Tereza Breda foram balançadas por Douglas, aos 38 minutos finais, dando número ao placar simples que deu a vitória do Olímpia sobre o Grêmio Prudente. Jogo com a bola acertando as traves de ambas as equipes duas vezes, conforme acompanhamento feito pelo blogueiro na transmissão irreverente da rádio Espaço Livre 720 AM, de Olímpia.

Em São Carlos, o jogo realizado no estádio Luisão foi monitorado, apenas, pelo placar online da Federação Paulista de Futebol. Lá, Elton fez o único gol do jogo, aos 30 minutos finais. Vitória do São Carlos, que mantém os 5 pontos de frente em relação ao vice-líder Olímpia e está a duas vitórias de carimbar passagem para a disputa da Terceira Fase, que é justamente a final da Segundona 2015. Já o Atlético Assisense continua somando apenas 2 pontos, sem vencer na Segunda Fase.

O time de Assis tem, agora, 4 jogos em disputa. Precisaria vencer Taboão da Serra, Grêmio Prudente, Olímpia e Jabaquara e ainda torcer para que esses adversários percam seus confrontos, especialmente o Olímpia, que hoje tem 9 pontos a mais que o Falcão do Vale. Basta, nesses últimos 4 jogos, que o Olímpia vença um de seus confrontos para que o Atlético Assisense esteja matematicamente eliminado. E é bom que se ressalte que domingo que vem o Olímpia visita o igualmente irregular Jabaquara, em Santos, com grande chance de somar esses dramáticos 3 pontos.

Ao torcedor de Assis compete, agora, apoiar o clube nos dois jogos de despedida da Segundona 2015. Domingo que vem o jogo, no Tonicão, será contra o Taboão da Serra, hoje terceiro colocado, à frente do Grêmio Prudente. Daqui a três semanas, jogo de volta, também em Assis, contra o próprio Grêmio Prudente. Na rivalidade regional, uma vitória do Atlético Assisense nesse confronto em nada somará para eventual classificação, mas, com certeza, poderá representar a desclassificação definitiva do time de Presidente Prudente.

Entre os 12 clube que disputam a Segundona 2015 o Atlético Assisense só não é pior que o Lemense, lanterna do Grupo 4 com 1 ponto. Time de Assis soma 2 pontos de empates, no primeiro turno, com Taboão da Serra e Grêmio Prudente, ambos os confrontos fora de casa. A queda de desempenho do Falcão do Vale coincide com a janela de contratações permitida pelo Regulamento do torneio (cada agremiação pôde contratar 4 reforços, desde que dispensasse outros quatro), ocasião em que perdeu o meia-atacante Mateus Aguiar, negociado com o Sport Covilhã, de Portugal e artilheiro da Segundona quando de sua saída.

Quando encerrar sua participação na temporada 2015 o Atlético Assisense estará a praticamente 90 dias do início de planejamento do calendário de 2016. O time comandado por Carlos Alberto Seixas foi um dos primeiros a iniciar os trabalhos físicos e com bola na Segundona 2015 e colheu os frutos do entrosamento propiciado por esse tipo de planejamento. Clube sem investimentos elevados, porém iniciando uma estruturação profissional que pôde ser visualizada na disputa dessa Segunda Fase. A tendência, pois, é de um trabalho ainda mais sólido, que mira a valorização de jogadores nativos da região administrativa de Assis, com uma política de gestão que blinda comissão técnica e jogadores da exposição excessiva perante à opinião pública e, assim, permite mais foco e concentração nos objetivos.

A opinião do blogueiro é conhecida e sustentada. Sensação de que a chegada dos 4 reforços para a Segunda Fase deveria ter ocorrido em processo de transição, e não da forma abrupta como foi visto, logo de cara, contra o São Carlos, no primeiro turno. De qualquer maneira, para um torneio em que os times com melhor campanha na Primeira Fase ainda suam a camisa para ficar na zona de classificação de suas chaves, difícil seria, realmente, cumprir com o objetivo de chegar à Série A-3.

Um passo de cada vez, Carlos Alberto Seixas começou e terminou a temporada comandando o Atlético Assisense. Blogueiro não fez, ainda, esse levantamento, mas, preliminarmente, somente o Falcão do Vale, o Manthiqueira e o São Bernardo, ao que parece, não mudaram de comandantes nessa temporada. Time de Assis, agora, tem Seixas como vice-presidente, o que evidencia sua permanência na cidade ao menos por mais uma temporada - o treinador foi sondado pelo futebol mexicano. Figura carismática, Seixas ganhou a simpatia e a confiança de empresários, primeiro de Cândido Mota, agora de Assis. E tende a iniciar o projeto de 2016 com a cedibilidade de quem colocou Assis entre as 12 cidades com times na fase decisiva da Segundona 2015.

* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :