Jovem Pan Online - RSS

domingo, 20 de setembro de 2015

FIM DE JOGO - Atlético Assisense toma a virada em casa e mostra ter ido longe demais

Cláudio Messias*

Existem momentos em que o melhor é parar tudo, reconhecer os erros e replanejar a vida. Parece ser esse o momento do Atlético Assisense, que dá sérias demonstrações de que chegar à Segunda Fase da Segundona 2015 é o máximo, em produção, que o planejamento do ano poderia render.

Nessa manhã ensolarada, e quente, de domingo o Falcão do Vale chegou a estar na frente do marcador, ante ao Jabaquara, no Tonicão. Confronto entre os lanternas do Grupo 5, de maneira que quem vencesse aproximaria, em pontos, do G-2, indo para o returno em condições de ao menos brigar pela segunda vaga na chave na Série A-3 do ano que vem. Partida sem transmissão por emissoras de rádio, pois a Cultura AM, que vinha cobrindo jogos no Tonicão, trocou o jogo por programa gospel tradicional do horário e da emissora.

No primeiro tempo esse sonho do acesso era do Atlético Assisense. O mandante fez 1x0 aos 26 minutos, através de Everton. No início da etapa complementar, contudo, mais uma pane característica dos comandados de Carlos Alberto Seixas, e o gol de empate sofrido com menos de 10 minutos. A virada do visitante Jabaquara saiu logo depois. Outros dois gols ainda sairiam, um para cada lado. Com os 3x2 fora de casa, é o time da Baixada Santista quem, agora, entra na briga pela segunda vaga no Grupo.

A derrota mantém o Falcão do Vale nos mesmos 2 pontos, fechando o primeiro turno sem uma vitória sequer. Só não é pior que o Lemense, do Grupo 4, que soma 1 ponto. Time de Assis fez três jogos como mandante, no Tonicão, e decepcionou sua fiel torcida com três derrotas. O único resultado surpreendente foi o empate, em Presidente Prudente, frente ao Grêmio. Muito pouco em se tratando de audácia necessária para avançar para a Série A-3.

De utopia a alienação, o sonho do time de Assis esbarra logo no primeiro confronto do returno, em São Carlos, frente ao único invicto entre os 12 clubes que disputam a Segunda Fase. Difícil acreditar que quem perdeu para o Jabaquara em casa vá somar ponto ou pontos frente a um São Carlos que, nesse domingo, quase venceu o Olímpia atuando parte do jogo com um atleta a menos (esse jogo terminou empatado em 1x1). Cabe ressaltar que um mero empate em São Carlos já elimina, matematicamente, o Falcão do Vale, que passa a somente cumprir tabela nos demais 4 jogos restantes.

Agora, para classificar, o Atlético Assisense precisa vencer todos os 5 jogos do returno, incluindo, aí, confrontos em São Carlos e Olímpia, e ainda secar os demais adversários diretos. Somente assim somaria os 17 pontos necessários para carimbar, com muita combinação de resultados, o passaporte para a Série A-3. Pontuação, aliás, que o São Carlos pode atingir exatamente nas duas primeiras rodadas do returno, começando domingo que vem, sobre o time de Assis, caso mantenha a lógica e some os 3 pontos que o levariam a 16 pontos no total. Restaria, pois, um empate para o algoz de São Carlos .

Perfil de time em condições de brigar pelo acesso pode ser visto na Inter de Bebedouro. Derrotado no primeiro tempo, em Leme, nessa mesma manhã, o time de Bebedouro buscou a reação na etapa complementar e fechou o placar em 2x1 sobre o Lemense. Esse resultado valeu a reocupação da vice-liderança do Grupo 4, com os mesmos 10 pontos do líder Fernandópolis. Naquela chave, o badalado São Bernardo é, agora, apenas o quarto colocado, dois pontos atrás do G-2.

* Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA-USP.

Nenhum comentário :