Jovem Pan Online - RSS

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA - 12JAN


CREPÚSCULO

Meu primo Raul Messias vai, enfim, descansar. Depois de encerrar o expediente noturno de seu bar homônimo, fechará definitivamente o ponto, na Rui Barbosa. Na realidade, entregará o prédio à família Sabeh, proprietária. O derradeiro expediente ocorrerá dia 31 de janeiro, um sábado.

CREPÚSCULO II

Raul atendeu durante três décadas no ponto em frente à Catedral, em um período em que a cidade, mais boêmia e menos violenta, dispunha de opções para consumo durante as madrugadas. Há dez anos, transferiu o ponto para a quadra ao lado, onde encontra-se até hoje, ou melhor, encontrar-se-á até dia 31.

CREPÚSCULO III

Raul foi, aos poucos, ficando sozinho na gestão daquele que é um dos pontos comerciais mais tradicionais de Assis. Primeiro perdeu, em família, o irmão Orestes, no início de 2000. Dois anos atrás foi a vez de seu pai, Felisberto, nos deixar. Agora, a proposta de Raul é dedicar-se ao ninho, ou seja, à família e... viajar, tipo de lazer que o negócio impediu ao longo desses mais de 40 anos de comércio.

O RETORNO

A lanchonete de Raul sairá de cena para dar lugar ao retorno da rede de lojas Riachuelo a Assis. A mega loja de departamentos abarcará os prédios, de propriedade da família Sabeh, que compreendem ao que antes eram a papelaria Imperial, a lanchonete de Raul e a Entrelinhas. Ou seja, quase meio quarteirão em plena Rui Barbosa.

DESAFIO

Depois de acomodar a Riachuelo a família Sabeh começa a centrar esforços para colocar a filial local da rede de lojas Marisa em Assis. Os investidores estiveram na cidade para conhecer o recém-descartado projeto do mega center que seria erguido no prolongamento da Rui Barbosa. Aprovaram a cidade e, assim, a vinda independe de vínculo a shoppings ou empreendimentos comerciais coletivos.

DESAFIO II

Igual caminho percorre a franquia Montana Grill, com sede em Campinas. Viria para o mega center, mas, com o engavetamento do projeto, mantém o interesse pela cidade. Aportará entre a Suprema e o DER até o segundo semestre.

PEPINOS

A turbulenta fase final de participação do Atlético Assisense na Segunda Divisão, ano passado, continua rendendo dores de cabeça ao empresário Fábio Manfio. "Quase' presidente do Falcão do Vale, ele, ao tentar assumir o projeto de profissionalização dos trabalhos do clube, assumiu alguns compromissos formais. Por exemplo, foi fiador do aluguel de imóvel que deu um pouco de dignidade aos jogadores à época.

PEPINOS II

Fábio Manfio não ficou 30 dias na gestão do Atlético Assisense, conhecedor que foi da situação da agremiação. Agora, no entanto, aparecem as cobranças. Na semana passada, soube do não pagamento do aluguel do imóvel alugado seis meses atrás. A dívida, em imobiliária, bate na casa dos R$ 6 mil. Se o clube não arcar com esse compromisso, o fiador será responsabilizado.

RENOVAÇÃO

Fábio Manfio, um dos mais competentes técnicos de futebol que conheci aqui em Assis, tentou implantar seu jeito de entender o universo futebolístico no Atlético Assisense em 2014. Saiu do projeto por motivos que prefere não revelar. Mas, em dezembro, estreitou relações com amigos que mantemos em comum desde a adolescência, ou seja, Fernando Aritana e Edson Fiúza, o troglodita. Hoje, é vice-presidente de futebol do Vocem e encabeça, entre outras responsabilidades, a contratação de jogadores. Quase irmãos que somos, eu e Fábio Manfio aderimos ao Projeto Vocem Forte em 2015 juntos. Ele diretamente envolvido; eu, apenas na torcida.

OLHO VIVO

Fábio Manfio deve ser o responsável pelo reconhecimento daquele que tende a ser mais um craque revelado em Assis. Vitor Vieira, o Tito, que no Vocem é conhecido nas categorias de base como Pitbull, é desses volantes que, fortes, são uma parede no setor defensivo de meio-de-campo e que quando apoiam o ataque o fazem com velocidade e habilidade. Beirando a perfeição, sabe bater na bola, com força e com jeito, e sobe bem no cabeceio.

OLHO VIVO II

Vitor Vieira, o Tito Pitbull, tem 18 anos e começa 2015 afastado dos gramados. Rompeu os ligamentos do joelho no segundo semestre do ano passado e, submetido a cirurgia, cumpre seis meses de fisioterapia. A cirurgia foi feita sob os custos da família, que teve de recorrer a financiamento bancário para arcar com os R$ 10 mil do procedimento. A fisioterapia é feita via SUS. Esforços, pois, para fazer prevalecer o retorno do jovem aos gramados. Penapolense e Grêmio Prudente estavam, em 2014, de olho no menino que exibe na parede do quarto a camisa roxa e branca do Esquadrão da Fé.

AMOR QUE NÃO SE MEDE

Nas redes sociais a mobilização em torno do Projeto Vocem Forte em 2015 não para. O resultado disso tudo é um agregado de forças positivas que surpreende e já gera constrangimentos entre os gestores do projeto. Vi, in loco, a lista de empresas que procuraram a atual diretoria do clube para expor suas marcas no uniforme do Vocem na temporada 2015. Se fosse atender a todos os interessados, a diretoria do Vocem transformaria o uniforme em uma espécie de macacão de piloto de Fórmula 1.

AMOR QUE NÃO SE MEDE II

O constrangimento que a diretoria do Vocem terá de administrar condiz a um fato, digamos, irreverente. É que as melhores propostas de patrocínio advêm de empresas que não estão instaladas em Assis, ou seja, de marcas 'de fora'. Dirigentes, pois, ficam entre a cruz e a espada, uma vez que, se reforçam os cofres do Vocem o suficiente para que o clube não fique no vermelho e esteja apto a brigar pelo título da Segundona, não contemplam todas as empresas de Assis. E se focarem apenas nas empresas locais, correm o risco de não gerar a receita necessária para arcar com o projeto, caro, de definitivamente conquistar o acesso à Série A-3.

AMOR QUE NÃO SE MEDE III

O interesse por espaço na camisa do Vocem foi despertado a partir do projeto desenvolvido por Fábio Manfio para o Sócio-torcedor Mariano. Dividido em quatro categorias, o sócio-torcedor garante o caixa do clube e, em contrapartida, dá ganhos ao torcedor que faz adesão. Esses ganhos ficam centrados no comércio da cidade, cujas empresas dão descontos reais. Os estabelecimentos comerciais que aderem querem não só espaços em placas à beira do gramado do Tonicão, mas, igualmente, alguns centímetros no uniforme do time.

MAIS UM

O Ranchariense, que mantém filiação na Federação, mobiliza-se para voltar em 2015. Vai ao conselho arbitral da Segundona, previamente marcado para 27 de janeiro.

DATAS

Reinaldo Bastos assume oficialmente a presidência da Federação Paulista de Futebol no dia 15 de abril, coincidindo com o início da temporada da Segunda Divisão do Paulistão. No dia seguinte, vê seu antecessor Marco Polo Del Nero assumir a presidência da CBF, no Rio, em sucessão a outro paulista, José Maria Marin.

FICHA LIMPA
Reinaldo Carneiro Bastos é de Taubaté e, na condição de vice de Marco Polo Del Nero na FPF, ficou conhecido pela forma severa com que conduz os trabalhos. Com ele, já projetando 2016, a estrutura de disputa do Campeonato Paulista tende a passar por mudanças. Sinalizações são dadas na gestão nesse início de 2015, quando os clubes são cobrados na lisura de suas relações administrativas. Deveu a jogadores, fornecedores e à própria Federação, está fora.

TERRINHA
Meu amigo Tupãzinho participou de um desses jogos-festas de fim de ano e ouviu da dupla de irmãos Richarlyson e Alecsandro, em Bauru, o desejo de, realizando os desejos do pai, Lela, um dia vestir a camisa do Vocem. Richarlyson, sem clube, continua treinando por conta própria, mas anunciou aposentadoria para 2015. Ele e o irmão moraram em Assis nos anos 1990, quando o pai atuou pelo Vocem, depois de consagrar-se pelo Coritiba e já em fim de carreira.

PLANEJAMENTO
O goleiro Jeferson, que acaba de renovar com o Botafogo e chegou a ser anunciado como possível reforço por Santos e Palmeiras, vai ser um dos condôminos do Dhamas, em Assis. Titular de Dunga na Seleção, Jefão já tinha terreno em outro condomínio dos altos da Rui Barbosa. Mantém os dois, mas seu procurador já contratou projeto de arquitetura para erguer a residência do jogador no novo residencial.

BOM FILHO
Alessandro Palma está de volta a Assis. Assessor parlamentar e conhecido articulador político, ele deixa Presidente Prudente. Na leitura feita por amigos, a cidade de Assis passa a figurar como foco prioritário de ações de deputados estaduais e federais do PSDB para 2015. Palma recebeu, no final de 2014, a notícia de que será, mais uma vez, pai. Enzo, seu mais novo, completará um ano.

PREFEITA?
Quem tende a decidir a qual sigla se filiará em 2015 é a empresária do ramo de cosméticos Inocência Manoel. Proprietária da marca Inoar, ela investe em um projeto social de inclusão denominado "Beleza Solidária". Será seu carro-chefe para consolidação de capital político na periferia e, assim, alavancar candidatura à sucessão de Ricardo Pinheiro em 2016.

PREFEITA? II
Os projetos de Inocência coincidem com o de outro empresário igualmente emergente de Assis. Gílson Zenon, da Concreforty, não tem filiação partidária declarada e também não revela publicamente a pretensão de chegar ao posto de chefe do Executivo. De fato, mesmo, só a mesma paixão que Inocência tem pelo Vocem.

COMO ASSIM?
Inocência encontrava-se, na semana passada, em férias pelo litoral do México. Via aplicativo Wathsapp, disse a membros do grupo Vocem Forte 2015 que quando chegasse a Assis ensinaria a gerar 5 mil 'curtidas'  na fan page do clube no Facebook. Ficou a dúvida sobre a real procedência das tais 'curtidas', uma vez que o grupo tem pouco mais de 100 membros e 5 mil curtidas representariam 50 vezes o número de adeptos. Com essa 'receita mágica' o Vocem venderia facilmente todos os convites para eventos como o "Costela no Chão", marcado para 8 de fevereiro, e fecharia integralmente o Projeto Sócio-torcedor.

JOIO E TRIGO
PSDB e PT talvez tenham de fazer um exame de DNA político para definir a real paternidade do projeto que trouxe o curso de Medicina para Assis. Ricardo Pinheiro tem provas documentais de que, no que dependesse das forças políticas locais do PT, o curso não teria saído no final de 2014, como efetivamente saiu. A aprovação, diz o prefeito, ocorreu via Conselho Estadual de Educação, ou seja, leia-se via influência política do PSDB. O canal de conquista do curso pelo PT foi o programa Mais Médicos, que não contemplou Assis na primeira leva de cursos liberados no ano passado.

JOIO E TRIGO II
Ricardo Pinheiro, o prefeito dos 15 mil votos, foi come-quieto nessa história da vinda do curso de Medicina para a Fema. Agonia pura e um dos casos de sigilo de informação que mais me surpreenderam até hoje. Afinal, o prefeito e sua equipe de trabalho diretamente envolvida no caso tinham a informação da aprovação, pelo Conselho Estadual de Educação, desde outubro. Dependiam da formalidade de cumprimento, pelo CEE, dos trâmites burocráticos, como realização de assembleias e publicação no Diário Oficial do Estado. Silêncio total justificado pelo fato de a conquista, paralela ao Mais Médicos, certamente incomodar à concorrência, que na política pode ser entendida como oposição.

VALORE$
Bater no peito e pedir a autoria de paternidade pela vinda do curso de Medicina a Assis é, digamos, fácil, Difícil é definir, desde já, o valor da mensalidade a ser cobrada daqueles que pretendem ser formados médicos pela Fema. Afinal, a Fema é uma autarquia municipal que, mantida pelo IMESA, cobra legalmente pelos serviços que presta. Logo, cursar Medicina significará desembolsar valores nada generosos. Afinal, Marília e Presidente Prudente, que igualmente mantêm cursos privados de Medicina, não aceitariam de forma apaziguada perder estudantes por esse quesito. As duas cidades vizinhas têm hospitais universitários próprios, o que não é o caso de Assis.

VALORE$ II
O projeto político do curso de Medicina para Assis prevê algo parecido com o que ocorreu em Prudente. Lá, o hospital universitário foi, na época do governo de José Serra, encampado pelo governo do Estado e transformado em Hospital Regional, mantendo a parceria com o curso de Medicina. Assis receberia outro Hospital Regional, novo, enquanto o atual receberia os estudantes do curso de Medicina e ficaria sob a gestão do município.

SEM BOLSA
Bolsistas de programas vinculados à Capes começam a passar necessidades pessoais, financeiras, em pólos universitários como Assis. Desde novembro passado estudantes de universidades públicas não recebem auxílios como o PIBID, de graduação, mas há casos de bolsistas de mestrado e doutorado igualmente sem receber. O silêncio vindo da Capes e do Ministério da Educação, em Brasília, chega a assustar. Ninguém comenta a respeito, assim como poucos, do outro lado, se atrevem a expor publicamente o não recebimento.

CÁ ENTRE NÓS...
... onde estão as conclusões do levantamento feito pela FGV sobre a prefeitura de Assis?

           IMAGEM DA HISTÓRIA        



DONA ONÇA - Quem ouvia histórias dos mais antigos e considerava exagero o conto de que onças, no século passado, comiam homens, com certeza vai rever conceitos a partir da imagem acima. A postagem dessa foto foi feita no grupo Memória Fotográfica, mantido pelo assisense Luiz Carlos Barros, o Ventania, no Facebook. Nela, datada de 1930, funcionários de uma fazenda dos arredores de Assis expõem uma onça pintada já abatida. Alguns membros do grupo, na rede social, identificam o local como compreendido entre Assis e Oscar Bressane, tendo em vista a vegetação, característica do cerrado. É fato, porém, que na proporção entre o tamanho do felino e o do cavalo que transporta o corpo tratava-se de um animal com pelo menos 1,2 metro de comprimento, pesando, certamente, mais de 150 quilos. A considerar a dimensão da pata dianteira exposta, duelar com um bicho daquele, só à base de arma de fogo, como apresentam os dois homens registrados na fotografia. Anos atrás, entrevistando meu amigo Cláudio Régis Depes, o Caio, médico veterinário vinculado ao Serviço de Defesa Agropecuária de Assis, os últimos registros de onças pintadas em um raio de 300 quilômetros mostravam a possibilidade de existência do animal somente na reserva do Morro do Diabo, em Teodoro Sampaio, no Pontal do Paranapanema. Aqui, no Médio Vale, o animal está extinto desde a década de 1970.

Nenhum comentário :