Jovem Pan Online - RSS

terça-feira, 12 de março de 2013

Álcool acompanha alta da gasolina em Assis


12 Março 2013

Cláudio Messias*

Assis precisa, mais do que nunca na história recente, tirar de sua identidade o vínculo com qualquer usina de açúcar e álcool da região. Afinal, como pode uma cidade dependente de usina pagar mais caro pelo preço do etanol, nome bonito dado ao álcool combustível, produzido em seu próprio quintal?

Levantamento mensal de preços feito pela Agência Nacional do Petróleo comprova que em alguns postos de combustíveis de Assis o preço do litro do álcool bateu a casa dos R$ 2,08. Esse reajuste, praticado pelas usinas e repassado ao consumidor final, coincide com a alta do preço da gasolina, autorizada pelo governo da PresidenTa Dilma há um mês.

Segundo a ANP, no período de 3 a 9 de março as bombas dos postos revendedores de combustíveis de Assis registravam do preço mínimo de R$ 1,79 ao máximo de R$ 2,08. Somados os 24 postos da Sucupira do Vale o preço médio do litro do derivado de cana-de-açúcar é de R$ 1,92.

Na coleta feita pelos agentes da ANP no dia 6 de março três postos cobravam o preço mínimo em Assis. Portanto, os que vendiam álcool mais barato na cidade eram: Auto Posto Santa Cecília, na avenida Dom Antônio; Posto Veneza, na rua João Ramalho, e Auto Posto Estrela, na rua J.V. da Cunha e Silva. Somente o Auto Posto Glória, na avenida Getúlio Vargas, cobrava R$ 2,08 pelo mesmo volume.

Desde o início do ano o preço médio do litro do álcool vinha em torno de R$ 1,89 em Assis, chegando a R$ 1,92 na semana passada. Em 10 de fevereiro, por exemplo, pagava-se o mínimo de R$ 1,69 e o máximo de R$ 1,99. Agora, mínimo de R$ 1,79 e máximo de R$ 2,08. Para o preço mínimo o reajuste é de 6,4% e para o máximo, 5,1%.

Mais caro da região – Assis continua tendo o combustível mais caro da região. Se comparado a praças como Marília e Ourinhos, a Sucupira do Vale é a que cobra valor mais elevado pela gasolina. No levantamento de preços semanal da ANP estamos cobrando a mais pelo litro em comparação a Ourinhos, Marília e Paraguaçu Paulista.

É da região o município que herdou os tributos gerados pela antiga usina Nova América, depois NovAmérica, depois Cosan e agora Raizen. Tarumã não aparece no levantamento semanal de preços da ANP, mas desde que deixou de ser distrito de Assis, na década de 1990, ficou com os recolhimentos relacionados à produção de açúcar, álcool e derivados da cana-de-açúcar daquele grupo empresarial.

Assis, a Sucupira do Vale, ficou somente com a sombra e o pesadelo de ter seu entrave de desenvolvimento atrelado àquela usina. Que seja desfeito, já, esse elo com a identidade da cidade.

Preço do álcool


Período de coleta
Preço Médio (R$)
Preço Mínimo
(R$)
Preço Máximo
(R$)
Assis
10/02/2013-16/02/2013
1,892
1,699
1,999
Assis
17/02/2013-23/02/2013
1,890
1,699
1,999
Assis
24/02/2013-02/03/2013
1,891
1,689
1,999
Assis
03/03/2013-09/03/2013
1,920
1,799
2,089
Fonte: Agência Nacional de Petróleo



Período de coleta
Preço Médio (R$)
Preço Mínimo
(R$)
Preço Máximo
(R$)
Ourinhos
10/02/2013-16/02/2013
1,721
1,599
1,889
Ourinhos
17/02/2013-23/02/2013
1,748
1,620
1,990
Ourinhos
24/02/2013-02/03/2013
1,748
1,620
1,990
Ourinhos
03/03/2013-09/03/2013
1,820
1,690
1,990
Fonte: Agência Nacional de Petróleo



Período de coleta
Preço Médio (R$)
Preço Mínimo
(R$)
Preço Máximo
(R$)
Paraguacu Paulista
10/02/2013-16/02/2013
1,821
1,740
1,869
Paraguacu Paulista
17/02/2013-23/02/2013
1,908
1,740
1,969
Paraguacu Paulista
24/02/2013-02/03/2013
1,908
1,740
1,969
Paraguacu Paulista
03/03/2013-09/03/2013
1,923
1,840
1,999
Fonte: Agência Nacional de Petróleo


Período de coleta
Preço Médio (R$)
Preço Mínimo
(R$)
Preço Máximo
(R$)
Marilia
10/02/2013-16/02/2013
1,889
1,810
1,999
Marilia
17/02/2013-23/02/2013
1,889
1,810
1,999
Marilia
24/02/2013-02/03/2013
1,968
1,870
2,040
Marilia
03/03/2013-09/03/2013
1,968
1,870
2,040
Fonte: Agência Nacional de Petróleo


*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.


Nenhum comentário :