Jovem Pan Online - RSS

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Psicologia reassume condição de curso mais concorrido da Unesp/Assis

Cláudio Messias*

Passadas as provas do Enem - Exame Nacional do Ensino Médio -, agora as atenções dos estudantes que concluem a zona de formação intermediária ficam voltadas para os processos seletivos de ingresso a cursos superiores das universidades públicas. Em Assis, a única universidade pública local vê o cenário de concorrência por suas vagas passar por mudanças. Ou, para ser mais exato, voltar aos patamares anteriores à implantação do curso de Biotecnologia, que trouxe para o campus local o status de curso mais concorrido entre aqueles então implantados no projeto de expansão da universidade paulista.

A Unesp implantou o curso de Biotecnologia há dez anos. De lá para cá, duas mudanças significativas. Primeiro, no nome, que passou para Engenharia Biotecnológica, alterando totalmente a grade, bem como o perfil de formação dos egressos. Mas, o que mais surpreendeu foi a guinada, para baixo, na procura pelas vagas na área. De uma média de 80 candidatos por vaga quando da implantação, na década passada, agora o único curso de Engenharia Biotecnológica da Unesp tem menos de 10 candidatos por vaga. Para ser mais preciso, 7,5 candidatos/vaga.

Digo que o cenário de procura por cursos da Unesp/Assis volta ao normal porque Psicologia retomou a condição de mais desejado. Para o vestibular 2014 foram inscritos 583 candidatos para as 45 vagas disponibilizadas nos períodos matutino/vespertino, perfazendo relação 13,0 candidatos/vaga. As mulheres continuam as mais interessadas pelo curso, totalizando 472 candidatas, ante 111 homens.

Em comparação com Bauru, Assis tem menos candidatos disputando cada uma das vagas. No campus da Unesp daquela cidade o curso de Psicologia teve 1.191 candidatos inscritos, sendo 948 mulheres e 243 homens, média de 34,0 candidatos/vaga. Lá, são 35 vagas oferecidas em período integral.

O curso de Ciências Biológicas voltou a registrar aumento na procura dos candidatos, porém figura como o de menor procura entre os demais cursos homônimos oferecidos pela Unesp no Estado. São 6,6 candidatos disputando cada uma das 40 vagas oferecidas em Assis. Ou seja, quase a metade dos 11,7 e 11,8 candidatos/vaga registrados em Rio Claro e Botucatu, respectivamente.

Entre as licenciaturas a procura, em Assis, continua pequena. O curso de História teve pequeno aumento no número de candidatos, mas permanece abaixo da metade da demanda registrada dez anos atrás. O mesmo ocorre com o curso de Letras, que no vestibular deste final de ano cravou a mesma média de 2,2 candidatos/vaga para os períodos matutino e noturno.

No cenário geral da Unesp o curso de Medicina, oferecido em Botucatu, registrou impressionantes 216,4 candidatos por vaga. Foram feitas 19.480 inscrições para as 90 vagas disponíveis, o que corresponde a quase 20% do total de candidatos que concorrem nesse vestibular de final de ano da universidade. São 12.960 mulheres concorrendo, ante 12.960 homens.

As provas de conhecimentos gerais, válidas pela primeira fase do vestibular da Unesp, serão aplicadas no dia 17 de novembro. Essa fase é eliminatória, de maneira que somente os estudantes que acertarem número mínimo de questões estabelecido, pela Vunesp, especificamente para cada curso, ficam convocados para a segunda etapa, cujas provas de conhecimentos específicos e redação estão programadas para os dias 15 e 16 de dezembro.






*Professor universitário, historiador e jornalista, é mestre em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.

Nenhum comentário :